Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Transição capilar: quero meus cachos de volta

17
Gostaria de ter uma fórmula especifica, mas exercitar a paciência ainda é o principal ingrediente para obter os cachos de volta após a tentadora progressiva, ela veio pra facilitar o dia a dia, cabelos lisos dão menos manutenção no decorrer do dia, e hoje tem uma infinidade de princípios ativos além de outras técnicas de alinhamento, porém tem muitas mulheres querendo os cachos de volta e que são realmente lindos os cabelos cacheados bem cuidados, então para ajudar no processo de volta aos cachos.

Hidrate: use máscaras ricas em óleos essenciais Como argan e coco para nutrir e produtos à base de queratina para dar força. Intercale o uso delas. Aplique de uma a duas vezes por semana e deixe agir por 10 minutos. Se o cosmético tiver silicones na fórmula, melhor ainda, já que essa substância forma um filme no fio, protegendo-o das agressões externas.

Disfarce: para camuflar a dupla textura (comprimento alisado e raiz natural), você pode usar um ativador de cachos. “Com o cabelo molhado, aplique o produto na região que ainda tem progressiva e amasse bastante com as mãos”, Deixe secar naturalmente. Você também pode enrolar os fios com babyliss: aplique o equivalente a uma maçã de mousse da metade do comprimento para baixo, seque com secador e, para finalizar, use um modelador de espessura média. O segredo é mantê-lo na horizontal – o resultado fica menos marcado. Também dá para disfarçar com uma trança ou coque lateral.

Reconstrua: procedimentos à base de queratina e aminoácidos, mais concentrados e feitos por profissionais, são importantes para recuperar a massa capilar perdida com a progressiva. “No começo, recomendo o tratamento a cada 15 dias. Depois, é preciso dar um intervalo maior para que os fios não fiquem pesados”. Outra opção é o procedimento feito com ácido hialurônico.

Corte: se você desistir do retoque da progressiva e notar que suas pontas estão espigadas, é melhor cortar pelo menos três dedos do comprimento. Depois desse primeiro corte, a manutenção pode ser feita a cada três meses – cortar o equivalente a um dedo é o suficiente.

  Opção 2: amônia para retirar a progressiva

A amônia, principal componente do produto, penetra na fibra capilar através de pequenas fissuras. Ali eles destroem a capa feita pelo formol e a carbocisteína, usados na maioria das progressivas. A promessa da marca é devolver de 60% a 80% da ondulação natural. Se uma aplicação não for suficiente, é preciso esperar no mínimo duas semanas para usar o produto novamente.

Parece milagre, mas a amônia, responsável por romper a cápsula e o ácido mercaptotanóico, ativo que fecha a cutícula dos fios, também é agressiva e pode danificar ainda mais as mechas. “Dependendo do grau de ressecamento, o cabelo pode não resistir ao produto e quebrar”,  Mesmo assim, se você quiser arriscar saiba que será preciso investir, sem economia, em reconstruções e nutrições para devolver brilho e maciez.
Vale lembrar que qualquer química no cabelo requer teste de mechas. Existe muita incompatibilidade de químicas anular o efeito de um procedimento com outro as vezes não será possível, o profissional deve ter muita cautela em mudanças que envolve químicas

O melhor como falei no início é a paciência hidratações e tesoura. Esteja segura sobre a mudança que deseja para seu cabelo para não se frustrar, procure sempre um bom profissional para esclarecer todas as dúvidas

Sempre ao seu dispor
VANICE CZELETZKI
19 – 991987633
Imagens: reprodução

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.