Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

TJD de SP absolve treinador e atletas acusados de manipulação de resultados

14

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo absolveu de forma unânime, nesta segunda-feira, um treinador e oito jogadores que eram acusados de manipulação de resultados. Há investigação em curso na polícia civil, ainda no início.

A primeira comissão disciplinar do TJD entendeu que não há provas contra o técnico Claudemir Peixoto, os goleiros Tiago Luis e Whadson, o lateral-direito Alex, os laterais-esquerdo Lincon e Souza, o zagueiro Magno e os atacantes Wilker e Magalhães, que disputaram a terceira divisão paulista pelo União Barbarense, de Santa Bárbara d’Oeste.

Depoimentos do presidente do União no TJD de São Paulo (Foto: Caio Maciel)

Depoimentos do presidente do União no TJD de São Paulo (Foto: Caio Maciel)

– Analisando os autos, eu percebo a fragilidade (das provas). Pela precária prova, acompanho o voto pela absolvição não só do técnico, como dos atletas – afirmou o presidente do colegiado, André Vinicius Alves Figueiredo.

Claudemir Peixoto se emocionou ao comentar a sentença.

– Hoje foi definido que a gente não fez isso que eles falaram. Da minha parte e dos jogadores, sempre mostramos que não participamos de nenhuma manipulação. A gente saiu aliviado.

O procurador Vinicius Marchetti Mascaretti afirmou que pretende recorrer.

O técnico Claudemir Peixoto é ouvido durante o julgamento (Foto: Leonardo Lourenço)

O técnico Claudemir Peixoto é ouvido durante o julgamento (Foto: Leonardo Lourenço)

De acordo com a denúncia apresentada pela procuradoria do TJD, Claudemir Peixoto e os jogadores teriam se organizado para manipular resultados do União Barbarense durante a disputa da Série A3 do Paulista neste ano.

Segundo a versão apresentada por diretores do clube, o alerta foi feito por um empresário de jogadores. Eles, então, teriam iniciado uma investigação interna.

Perto do fim do torneio, o zagueiro Magno, em uma reunião com o presidente do clube, Jairo Araújo, admitiu a participação no esquema. A conversa foi gravada e serviu para o registro de um boletim de ocorrência e como base para a acusação. Uma das partidas manipuladas teria rendido R$ 40 mil ao treinador.

A defesa de Claudemir Peixoto, entretanto, apresentou uma nova gravação feita com Magno em que ele muda a versão e nega a manipulação. O zagueiro, que era um dos réus, não compareceu ao julgamento.

Claudemir Peixoto fica aliviado após julgamento (Foto: Reprodução / TV TEM)

Claudemir Peixoto fica aliviado após julgamento (Foto: Reprodução / TV TEM)

Após a revelação dos episódios, a corregedoria da Federação Paulista de Futebol também investigou a denúncia.

Dois relatórios produzidos pela empresa Sports Radar, que monitora indícios de manipulação no esporte, apontaram suspeitas sobre dois jogos da União Barbarense: derrota para a Portuguesa Santista por 3 a 0, em 24 de fevereiro, e empate com o Velo Clube, em 3 de março.

Segundo os documentos, há “claras evidências” de que os resultados foram influenciados por interesse de apostadores.

Há um inquérito em andamento na delegacia especializada em crimes relacionados ao esporte em São Paulo. Essa investigação, porém, ainda é precoce – nenhum dos acusados foi ouvido pela polícia ainda.

Com informações do G1
Imagem de capa:TV TEM/Reprodução

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.