Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Técnico e auxiliar de Camarões, Seedorf e Kluivert reencontram Brasil em amistoso

13

Seleção Brasileira tem, nesta terça-feira, seu último compromisso do ano. Às 17h30 (de Brasília), em Milton Keynes, na Inglaterra, Tite e companhia encaram um amistoso contra a equipe de Camarões, primeiro adversário africano da gestão do comandante brasileiro. As principais atrações do duelo, porém, estarão no banco de reservas: o treinador Clarence Seedorf e o auxiliar técnico, Patrick Kluivert.

Ambos os integrantes da comissão técnica têm ligações especiais com Brasil. Especialmente Seedorf, que encerrou sua carreira como jogador, em 2014, justamente no país verde e amarelo, defendendo a camisa do Botafogo.

A identificação entre Seedorf e Brasil vem de muito tempo. Nascido em 1976 no Suriname, país colonizado pela Holanda, o icônico meio-campista tinha um pôster colado na parede de seu quarto quando era criança e chegou a chorar com a eliminação da seleção canarinha na Copa do Mundo de 1986.

A conexão com o país ficou ainda mais forte depois de ter se casado com Luviana, brasileira e torcedora do Botafogo, no fim dos anos 90. Por ela, ele deixou a Europa depois de quase 20 anos para retornar à América do Sul.

Se a história fora de campo já é interessante, dentro dele também não deixa a desejar. Revelado pelo Inter Moengotapoe (hoje o maior campeão do campeonato nacional do Suriname), Seedorf encantou o mundo com sua habilidade e chegou ao Ajax em 1992, se tornando o jogador mais jovem a vestir a camisa do time profissional do clube.

Três anos depois, o meia se transferiu para a Sampdoria, onde apesar de não ter ganhado nenhum título, conseguiu chamar a atenção de nada mais que o Real Madrid. Na Espanha ficou quatro anos e conquistou quatro títulos, entre eles uma Liga dos Campeões, antes de retornar a Itália, desta vez para defender as cores da Internazionale e mais tarde do rival Milan. Neste último, foram 10 anos de história. Somou 432 partidas e 62 gols, além de 10 títulos.

Depois da Itália, o destino foi o querido Brasil. Em 2012, apoiado pela esposa e pelas lembranças da infância, Seedorf assinou por dois anos com o Botafogo. No clube carioca, o holandês disputou 81 jogos e anotou 24 gols, antes de anunciar sua aposentadoria em 2014.

Imagem: Reprodução

Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.