Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Sumaré: Cidade registra um roubo de carga a cada dois dias e casos aumentam 65% em 2018

6

Com média de um roubo de carga a cada dois dias, Sumaré (SP) registra aumento de 65% nas ocorrências em 2018, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Os números do município de 278 mil habitantes vão na contramão do estado, que apresentou queda de 18% nesse tipo de crime.

Entre janeiro e agosto de 2018, Sumaré contabilizou 119 roubos de carga – 21 apenas no último mês, o “mais violento”. Como efeito de comparação, Campinas (SP), com 1,1 milhão de habitantes, tem 147 ocorrências no período.

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, 41 pessoas foram presas em flagrante neste ano por envolvimento com roubo de carga.

Roubos de carga em Sumaré – 2018
991616121215151515161615152121Roubo de cargaJaneiroFevereiroMarçoAbrilMaioJunhoJulhoAgosto7,51012,51517,52022,5
Fonte: SSP

No dia 3 de setembro, a Polícia Civil de Sumaré prendeu em flagrante três suspeitos de participação em quadrilha especializada em roubo de carga na região.

Hortotândia

Outra cidade da região de Campinas (SP) que registrou aumento no número de casos é Hortolândia (SP). Foram 54 casos nos oito primeiros meses de 2018, contra 48 do mesmo período do ano passado – alta de 12,5%.

O que diz a SSP?

Questionada sobre o aumento no número de ocorrências em Sumaré e Hortolândia, a SSP informou que “a Polícia Militar Rodoviária desenvolve ações de fiscalização de trânsito nas rodovias que atendem as cidades citadas e realiza ações de prevenção criminal, como a Operação Pró Carga e a Operação Caminhão, com o emprego de patrulhas rodoviárias e equipes de Tático Ostensivo Rodoviário (TOR).”

Segundo a pasta, ações conjuntas com o policiamento da área e as guardas municipais resultaram na prisão em flagrante de 41 pessoas.

“A Delegacia Seccional de Americana vem realizando um plano de ação para combater essa modalidade criminosa, centralizando na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) um banco de dados de todos os suspeitos envolvidos neste tipo de crime, para facilitar o trabalho de investigação das delegacias dos municípios da região”, destaca a nota. Com informações do G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.