Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Sorocaba: Inquérito detalha suposto esquema de corrupção na Prefeitura

Depoimentos de testemunhas estão no inquérito policial do Tribunal de Justiça. Conversas entre secretários e empresários revelam cobranças de pagamentos e outras irregularidades.

19

TEM Notícias teve acesso ao inquérito policial da Delegacia Seccional de Sorocaba (SP) que investiga um suposto esquema de corrupção em três secretarias da prefeitura.

Nos documentos, que foram obtidos no site do Tribunal de Justiça, constam as denúncias feitas por testemunhas de como funcionaria o esquema de desvio de dinheiro nas secretarias de Cultura, de Comunicação e de Licitações. 

De acordo com os depoimentos que aparecem na investigação da polícia, o esquema funcionaria assim: 

Na Secretaria de Cultura, o ex-secretário Werinton Kermes, que pediu exoneração na terça-feira (9), e o funcionário de carreira Edmilson Chelles Martins teriam um esquema de favorecimento de contratos com os empresários Felipe Bismara – dono da Selt – e Jaqueline Bismara, mulher de Felipe e dona da Twenty.

Na Secretaria de Comunicação, o secretário Eloy de Oliveira, o empresário Antonio Bocalão Neto e a mulher dele, Bianca Stefane, que aparece como dona do jornal Gazeta do Interior, também teriam uma relação de favorecimento de contratos e superfaturamentos.

Duas outras pessoas intermediariam o recebimento e pagamento de dinheiro no esquema. Essas pessoas prestaram depoimentos, mas não constam como investigadas. 

Ainda de acordo com o inquérito, as fraudes nas duas secretarias, através de contratos irregulares, só poderia ser possível com a participação da Secretaria de Licitações. O secretário da pasta, Hudson Zuliani, também é um dos investigados. 

Felipe Bismara aparece no meio do organograma montado pela polícia por estar supostamente envolvido em negociações com as três secretarias.

No depoimento de uma das testemunhas, ela diz que o então secretário de Cultura, Werinton Kermes, teria uma dívida com essa testemunha de R$ 100 mil por serviços particulares. O então secretário teria prometido serviços com a Prefeitura de Sorocaba para a testemunha como forma de pagamento para essa dívida.

Operação Casa de Papel cumpriu 18 mandados de busca e apreensão em Sorocaba — Foto: Fernando Bellon/TV TEM

Operação Casa de Papel cumpriu 18 mandados de busca e apreensão em Sorocaba — Foto: Fernando Bellon/TV TEM

A testemunha reclamou do atraso do pagamento e aí o ex-secretário Kermes marcou uma conversa com Felipe Augusto Bismara e Edmilson Chelles Martins. Nesse encontro ficou acertado que os pagamentos deveriam ser feitos por Bismara, tanto dos serviços já prestados quanto dos próximos. 

Os problemas de atrasos de pagamentos continuaram, segundo a testemunha, que passou a cobrar por mensagens. A testemunha pergunta: 

– Você tem alguma posição da Secult [Secretaria de Cultura] sobre aquele pagamento? 

A descrição do áudio conta que Bismara responde:  

– Cara, está tudo parado, tudo parado! Não vejo luz por enquanto. Quando eu tiver uma luz eu te aviso.

A testemunha também fala do esquema que aconteceria na Secretaria de Comunicação. Ela conta que fechou um contrato mensal de R$ 25 mil para arrendamento de área e equipamentos pelo período de dois anos. Só o primeiro mês foi pago. O segundo mês ele diz que foi pago por Antonio Bocalão Neto, que teria se apresentado como correspondente do secretário de Comunicação.

Os atrasos continuaram e a testemunha começou a cobrar diretamente Antonio Bocalão Neto. Em uma conversa também pelo WhatsApp a testemunha diz:

– Você conseguiu ver com o Eloy para mim lá, por favor?

O empresário Neto Bocalão responde por escrito: 

– Sobre o Eloy estou esperando ele sair de uma reunião para poder falar com ele.

A testemunha termina o depoimento dizendo que recebeu em torno de R$ 30 mil da prefeitura e que, quando percebeu que foi colocada em um esquema criminoso, resolveu denunciar o que sabia.

A partir desse depoimento, a polícia começou a investigar. Mais um fato chamou a atenção: a empresa vencedora do carnaval em Sorocaba foi a Selt de Felipe Bismara. A polícia chegou até outra testemunha que foi colocada no programa de proteção para ter a identidade protegida.

No inquérito a polícia também conseguiu o depoimento dos dois funcionários da prefeitura que aparecem no organograma.

Em um desses depoimentos, o funcionário afirma que a empresa Dgentil Propaganda Ltda era responsável pela publicidade da prefeitura, que terceirizava os serviços com o jornal Gazeta do Interior de Antonio Bocalão Neto e que tudo era autorizado pelo secretário de Comunicação. 

No inquérito a polícia apontou que essa empresa Dgentil tem um total de mais de R$ 7 milhões empenhados com a Prefeitura de Sorocaba. 

O advogado de Werinton Kermes afirmou que o seu cliente está à disposição para colaborar com as investigações. O advogado de Felipe Bismara disse que a empresa Celt, a antiga Twenty, não tem contratos irregulares com a Prefeitura de Sorocaba.

Casa de Papel

A Operação Casa de Papel, que investiga desvio de dinheiro, fraudes em licitações e corrupção de agentes públicos na Prefeitura de Sorocaba, foi deflagrada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público na manhã de segunda-feira (8).

Foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão, com o objetivo de desarticular uma “organização criminosa que estaria atuando na prefeitura”. 

Além dos mandados de busca e apreensão, a polícia também pediu o bloqueio de bens imóveis e veículos dos suspeitos investigados.

O prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM), disse que, se forem comprovadas as acusações contra os nove investigados pela operação pretende puni-los e, se for necessário, até colocá-los na cadeia.

O presidente da Câmara de Sorocaba, Fernando Dini (MDB), e outros oito vereadores se reuniram no fim da manhã de segunda-feira para discutir a criação de uma comissão especial para acompanhar a operação. A comissão foi aprovada em sessão na Câmara desta terça-feira (9).

Com informações do G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1