Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Site pornô vira plataforma on-line para filmes e séries até infantis

Títulos famosos como The Walking Dead, Supernatural, Flash e até a novidade da Netflix, The Umbrella Academy, estão disponibilizados com episódios completos.

17

O site Xvideos é um dos sites pornográficos mais visitados no mundo. Só no Brasil são aproximadamente 10 milhões de acessos por dia. Em um mundo dividido entre plataformas de streaming, torrent’s e o constante combate à pirataria, os usuários da internet mostraram que são mestres na arte de driblar as barreiras online: agora estão utilizando sites pornôs para disponibilizar filmes e séries completas.

Para os fãs de animes, como Naruto e amantes de Dragon Ball, a estratégia já é antiga e nasceu quando o streaming Crunchyrollcomeçou a ameaçar sites que disponibilizavam todo o conteúdo em apenas alguns cliques. A novidade (ilegal) agora é ainda mais atualizada: filmes premiados e recém-estreias de produções hollywoodianas também estão entrando no catálogo.

Nos servidores do Xvideos, títulos como Liga da JustiçaOs Incríveis 2, Homem Aranha: De Volta Ao Lar e vários outros podem ser encontrados em alta definição e sem nenhuma proteção.

Embora o site exija um cadastro para que o usuário possa fazer o upload de algum conteúdo, a prática ainda é ilegal e prejudica o meio audiovisual. Mas essa não é uma exclusividade dos internautas brasileiros, na verdade, no mundo inteiro diversos longas e séries estão sendo disponibilizados, incluindo até versões com legenda.

Para as séries, é mais difícil encontrar dublagem ou legendas em português. Entretanto, essa dificuldade se equivale à facilidade quando a pesquisa é com legendas em espanhol ou áudio original. A exemplo disso, títulos famosos como The Walking Dead, Supernatural, Flash e até a novidade da Netflix, The Umbrella Academy, estão disponibilizados com episódios completos.

Assim como no caso do Youtube, para retirar o conteúdo do ar, o proprietário precisa fazer uma denúncia reivindicando os direitos autorais e aguardar a análise do sistema para que o material seja removido.

Vale ressaltar que embora mais fácil, o acesso a esse tipo de conteúdo somente prejudica os produtores e empresas do cinema mundial. De acordo com o Fórum Nacional Contra a Pirataria e Ilegalidade (FNPC), o setor audiovisual perde aproximadamente 3,6 bilhões de reais por ano com a pirataria. Já para a polícia internacional, Interpol, a pirataria é considerada o crime do século. Com informações do Imparcial

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1