Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Scheidt anuncia retorno à classe Laser e quer vaga nas Olimpíadas

Robert Scheidt anuncia retorno à classe Laser e planeja semestre de competições.

105

Foram necessários pouco mais de 15 meses (e a vontade de disputar as Olimpíadas de Tóquio, em 2020) para que Robert Scheidt repensasse a sua aposentadoria. Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira, no Yacht Club Santo Amaro, em São Paulo, o velejador supercampeão anunciou seu retorno à classe Laser.

“Hoje estamos aqui e gostaria de contar pra vocês, que depois de algum tempo pensando e avaliando, eu decidi voltar às competições na classe Laser. O objetivo é classificar para Tóquio 2020. Até chegar lá tem umas etapas importantes, como velejar em alto nível”, iniciou o bicampeão olímpico. “Esse pensamento veio em setembro/outubro do ano passado, quando eu velejei com estrangeiros e meu corpo respondeu bem. No final do ano passado eu participei da Copa Brasil, em Florianópolis, e terminei em segundo”, completou.

Apesar desse tempo “parado”, o velejador seguiu com suas atividades nas categorias Star e Laser. Além da medalha de prata na Copa Brasil de Laser, ele também conquistou o vice-campeonato na Star Sailors League Finals, em Nassau, nas Bahamas, no final do ano passado, e foi campeão no Sul-Americano de Star.

“Acredito que posso ser competitivo, senão nem estaria tentando. Claro, não vai ser fácil. Vai ter altos e baixos, mas fazer uma campanha enxuta de um ano e meio, com bastante qualidade, vai me dar chance de brigar pela vaga”, finalizou.

Como apontado pelo próprio atleta, Scheidt necessita de ritmo para conseguir seu objetivo, que é uma vaga nas Olimpíadas de 2020. Para isso, definiu seu calendário de competições do primeiro semestre: a partir de 29 de março, disputará o Troféu Princesa Sofia, na Espanha; em abril segue para a França, para a disputa do Campeonato Europeu e, na sequência, segue para o Japão para disputar o Mundial do país no dia 3 de julho.

Em busca de sua sexta medalha, Robert Scheidt possui duas de ouro olímpicas (Atlanta 96 e Atenas 2004) e uma prata (Sidney 2000) na classe Laser, além de uma prata e uma bronze na classe Star (Pequim 2008 e Londres 2012). Recordista brasileiro em medalhas mundiais, possui 180 títulos (88 internacionais e 92 nacionais). Em Mundiais, possui 19 conquistas: 14 de ouro, três de prata e duas de bronze, a maioria delas na classe Laser. Nas Olimpíadas do Rio, em 2016, terminou em quarto.

Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1