Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Que venha 2019!

E que possamos definir qual será a fonte de onde irá jorrar nossa esperança.

131

Estamos prestes a iniciar um novo ano e como sempre o mesmo vem recheado de incertezas e expectativas. Além de tudo temos de conviver com as vozes que nos influenciam constantemente: amigos e família, noticiários e divertimento e até nossos próprios pensamentos. Todos têm algo para nos falar. Algumas dessas vozes são positivas, incentivadoras e nos fortalece. Outras são desanimadoras, desestimulantes e recuamos ainda mais, e assim, vida segue…

Uma outra coisa é que por todos os lados iremos ouvir mais uma vez “que é época de fazer planos”, verdade é que nunca podemos deixar de fazê-los, pois os mesmos nos ajudam proporcionando uma porção para refletir em cada dia. Nós, seres humanos, de alguma forma sempre nos projetamos em busca da felicidade. Por que em 2019 seria diferente?

Alguns, buscam gotas de felicidade no oceano do sofrimento e devemos encorajá-los a jamais desistirem, outros se entregam aos prazeres insanos vendidos em qualquer esquina e certamente terão enormes dificuldades para projetarem objetivos em suas vidas, enquanto outros projetam sonhos e vão a luta para materializá-los, não perdem o foco e mantem a certeza de que em breve desfrutarão de relevantes conquistas.

Que venha 2019! E que possamos definir qual será a fonte de onde irá jorrar nossa esperança. Davi, um importantíssimo personagem bíblico qual cito como exemplo, certa vez revelando acerca da sua fonte disse: “Alguns confiam nos seus carros de guerra, e outros, nos seus cavalos, mas nós confiamos no poder do SENHOR, nosso Deus.” – Salmos 20.7 – Sei que muitos são céticos em relação a esta questão, mas, para os que creem, se existe uma fonte na qual devemos depositar nossa esperança esta é Deus!

Reprodução/Ivan Pacheco/VEJA.com

Que venha 2019! Para nós brasileiros…, com novos governantes e suas promessas de novas políticas públicas. Se serão idôneos ou não, se lutarão para cumprir com suas promessas ou não, se serão pelo povo ou não, certamente só o tempo irá dizer. Espero, e de todo coração, que nos surpreendam e nos libertem de toda incredulidade que se apossou dos nossos corações após tantas frustrações geradas por seus antecessores. Utopia? Não sei, mas talvez nosso maior ceticismo tenha muito mais a ver com eles.

Que venha 2019 e com ele a primavera, que no momento não se configura em uma mera estação. Fato é: Estamos saturados deste extremo inverno ou verão que foi 2018 e a vida encontra-se na primavera onde tudo se renova.

Vamos trazer à memória que na primavera os campos secos viram jardins e tudo se equilibra!

Ao longo de 2018, todos passamos por declives e subidas, sim, nos deparamos com caminhos esburacados e sinuosos, com mudanças e reconstruções, tristezas e alegrias, então, como seria extraordinário avistarmos esta tão sonhada estação! Onde nosso anseio por superar o stress desta viagem poderia se realizar. Estação esta para o descanso depois de inúmeras desilusões. O tempo de a embarcação, depois de tantas tempestades, navegar por águas mais tranquilas. Afinal, após uma longa jornada de 365 dias em meio a tantos problemas e medos, finalmente poderíamos ancorar e brindar juntamente com todos que estiveram conosco lado a lado.

Rodeados de extremos, como poderíamos fechar nossos olhos e descansar? Quem de nós seria capaz de relaxar em meio ao caos social e à guerra urbana?

Não podemos nos desesperar, na vida tudo se aprende! Outro personagem muito importante das Sagradas Escrituras um dia disse que “aprendeu a viver contente em toda e qualquer situação”. Talvez, o que menos impressiona dentre todas as proezas e experiências do apóstolo Paulo é exatamente como ele as conquistou. APRENDENDO: “Aprendi o segredo de viver contente…” Filipenses 4.12 – Contentamento se aprende e é possível de se viver. No Brasil, no entanto, parece que não frequentamos a mesma escola de Paulo. Estamos “doentes de tristeza” e no topo da incidência de depressão e ansiedade. Algumas vezes precisamos desintoxicar nossas mentes e coração. “O coração ansioso deprime o homem” Provérbios 12.25

Reprodução/Ivan Pacheco/VEJA.com

Estamos quase lá, quando na mera troca de calendário, se vai o “Ano Velho” e chega o “Ano Novo”.  Não há como negar de que toda a nossa vida se move no tempo. Então, o “Ano de 2019” de fato pode vir a ser um “Novo Ano”, um ano qualitativamente diferente, abençoado e abençoador em nossa vida e em nossos relacionamentos, além dos empreendimentos de que participarmos, como: novos objetivos, novos valores, novas prioridades. Que não sejamos meros espectadores do virar do calendário, mas, construtores de um “NOVO ANO”. E que Deus nos ajude e nos abençoe em tal desafio.

Antes de fazer votos para 2019 é preciso refazer as pontes trincadas ou quebradas ainda em 2018 e se nos comprometermos e corrermos, mesmo próximo do apito final, ainda teremos tempo para esta obra honrosa!

2018 foi um ano tenso, tumultuado e bastante confuso não somente no Brasil. Para nós, a expressão “FAKE NEWS”, ou seja, “NOTÍCIAS FALSAS” entrou definitivamente para o nosso vocabulário e infelizmente passou a ser uma presença constante em nossas vidas.

O “Novo Ano”, é o momento de olhar para frente, de rejeitar tais notícias, de imaginar o futuro sob um novo ângulo e de nos comprometermos com uma visão maior para a vida. É também um momento de frustração, pelo menos para aqueles de nós que fizemos resoluções de “Ano Novo” em 2018 e depois nos esquecemos delas ou falhamos. As estatísticas confirmam que 97% das resoluções de “Ano Novo” nunca são cumpridas. Planos grandiosos e conquistas esperadas podem se tornaram distantes nas trincheiras da vida cotidiana.

“A resolução de Ano-Novo é algo que chega em um ano e sai no outro” brinca Oscar Wilde. Como diria Drummond de Andrade, “para ter um ano pra se chamar de novo, tem de fazê-lo novo”.

Foi Shakespeare quem disse que: “Nós somos feitos da matéria de que são feitos os sonhos”. Aproveitemos para sonhar e realizar enquanto não temos dúvidas nenhuma da nossa capacidade, enquanto estamos livres da culpa e do apego, enquanto temos a possibilidade de nos colocar em imersão no amor ágape e nos estruturar na fé!

Um 2019 de paciência, mais ainda, certos de que em Deus encontramos a fonte onde jorra a esperança que nos capacita a sonhar!

 

Reprodução/Lucas Landau

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1