Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Porto bate Nacional, mantém gordura e iguala recorde do Benfica

Com o resultado, o Porto segue tranquilo na liderança do Campeonato Português, com 42 pontos, seis a mais que o Braga, segundo colocado.

20

O Porto deu mais um passo rumo ao bicampeonato português. Na noite desta segunda-feira, o time dirigido por Sérgio Conceição derrotou sem sustos o Nacional da Madeira por 3 a 1, com dois gols do argentino Yacine Brahimi e outro do brasileiro Tiquinho Soares. O hondurenho Bryan Róchez descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Porto segue tranquilo na liderança do Campeonato Português, com 42 pontos, seis a mais que o Braga, segundo colocado. De quebra, os dragões igualaram o recorde do Benfica de Jorge Jesus, que conquistou 18 vitórias seguidas (considerando todas as competições) na temporada 2010/2011.

Pela 17ª rodada do Campeonato Português, o Porto enfrenta o Sporting no próximo sábado, às 13h30 (de Brasília), em Lisboa. O rival, inclusive, se distanciou do líder ao perder por 2 a 1 para o modesto Tondela em outro duelo disputado nesta segunda-feira.

Foto: O Porto atingiu 19 vitórias seguidas ao bater o Nacional (Foto: Miguel Riopa/AFP)

Como era de se esperar, o Porto começou melhor e não precisou se esforçar muito para abrir o placar. Aos 32 minutos, o atacante Brahimi recebeu livre na esquerda e bateu cruzado, sem chances de defesa para o goleiro Daniel.

Não demorou muito para o Porto ampliar. Em grande jogada de Jesús Corona pela direita, Tiquinho Soares aproveitou cruzamento certeiro para completar de cabeça. No entanto, pouco antes do intervalo, o atacante Róchez aproveitou rebote na área e descontou para o Nacional.

Apesar da reação, o time visitante sofreu um susto no começo da etapa complementar. Na tentativa de afastar a bola da área, Daniel acertou a cabeça do zagueiro Lazar Rosic, seu companheiro de equipe, que precisou deixar o estádio de ambulância. O goleiro também se machucou no lance e precisou ser substituído.

Assim que a partida foi retomada, o Porto voltou a colocar dois gols de diferença. Aos 12 minutos, a desatenta zaga do Nacional viu Brahimi invadir a área sem marcação e tocar na saída do arqueiro Lucas. O Nacional não conseguiu reagir nem ameaçar a meta de Iker Casillas, enquanto o time da casa administrou bem a vantagem até o final. Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.