Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Popularidade da NFL impulsiona a prática do futebol americano no Brasil

A 53ª edição do Super Bowl, a grande decisão da NFL, principal liga estadunidense de futebol americano, acontecerá no próximo 3 de fevereiro, na cidade de Atlanta, e contará com um show da banda pop Maroon 5 no intervalo da partida.

19

Aqui no Brasil, o evento será transmitido pela ESPN, que sempre deu muita importância para a NFL. O Sunday Night Football, tradicional jogo das noites de domingo na Liga, é o evento mais assistido na TV paga brasileira nesta faixa de horário. Em 2018, o SNF registrou um crescimento de 33% de audiência em relação à temporada passada. Fora dos Estados Unidos, só o México dá mais audiência à NFL do que o Brasil.

Cada vez mais, brasileiros e brasileiras demonstram interesse pelo esporte que há décadas encanta os americanos. O futebol americano nasceu como um esporte universitário e por anos foi ganhando adeptos, se modernizando e profissionalizando-se até tornar-se o espetáculo de entretenimento que é hoje.

Crescimento dos torneios no Brasil

Por aqui, as primeiras transmissões aconteceram na década de 60 na extinta TV Tupi. As partidas não eram ao vivo e o narrador não era um conhecedor do esporte. Desde que a ESPN começou a transmitir a NFL, a popularidade do esporte foi crescendo e abrindo caminho para a prática em solo brasileiro.

O número de praticantes vem crescendo no Brasil, ano após ano, de maneira profissional e também recreativa. A Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) divide o esporte em duas modalidades: flag football, na qual uma fita na cintura do jogador deve ser retirada pela defesa da outra equipe, e a versão mais “americana”, original, de muito mais contato. A primeira divisão do campeonato nacional conta com 32 equipes divididas por regiões.

O flag football vem ganhando cada vez mais adeptos por ser uma versão de menos contato, o que evita lesões e traumas, e muito mais barata já que por apresentar menos contato, elimina a necessidade de materiais como capacetes e protetores corporais.

O circuito nacional de flag football conta com 85 equipes, das quais 60% são femininas. Essa é outra característica do flag football: aqui, quem domina, são as mulheres. A modalidade também é popular entre professores de educação física, já que é um esporte democrático, inclusivo e uma novidade para os estudantes.

No âmbito recreativo, é cada vez mais comum ver grupos em praias e parques praticando o flag football. A busca por materiais esportivos de este tipo tem aumentado bastante nos últimos anos, como conta Lucas Coppi, coordenador da REVIEWBOX no Brasil: “Claro que nunca poderemos comparar o futebol americano com o futebol, por exemplo. Mas, nos últimos anos, vimos um grande aumento na procura por bolas de futebol americano“.

Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.