Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

O vai e vem das nossas motivações equivocadas

Esforço e Foco devem ser lembrança bendita para aqueles que se empenham viver tempos de mudança, que sonham com uma nova realidade, que buscam transformação.

140

A maioria de nós vive um grande problema a ser resolvido antes de partir para aquela jornada de concretizações relevantes do desenrolar da vida. Todos em algum momento sonhamos, mas somente alguns de nós decidiremos de fato pagar o preço para alcançar tais sonhos. O problema ocorre quando vivemos aquele vai e vem de motivações e comportamentos equivocados, os quais sinalizam que estamos vivendo em meio a uma verdadeira guerra interior. Parece que lá dentro sempre estamos num relacionamento de amor e ódio com nossos sonhos e objetivos de conquistas. Verdade é que no fim das contas, nenhum de nós gostamos do efeito negativo que isso possui sobre nossas vidas.

Bem, primeira coisa que precisamos parar para pensar é que: Se estivermos divididos entre dois ou mais desejos, corremos o sério risco de não chegarmos a lugar nenhum. “…uma casa dividida contra si mesma não pode permanecer” Jesus, o mestre dos mestres, afirma isto no livro de Mateus 11.25.

A vida é feita de ciclos e acredito que quanto a isto nenhum de nós temos dúvidas. Agora quando estamos vivendo sob os efeitos turbulentos do campo de batalha que ocorre no nosso interior ou quando sob as ondas do vai e vem das motivações e comportamentos equivocados, dificilmente fecharemos alguns destes ciclos, a vida começa a ficar cheia de lacunas. E certamente não existirá algo pior do que não fecharmos positivamente, ou até mesmo negativamente, aquilo que iniciarmos.

Esforço e Foco devem ser lembrança bendita para aqueles que se empenham viver tempos de mudança, que sonham com uma nova realidade, que buscam transformação.

 

A cada novo ano nos submetemos as expectativas das nossas motivações. Colocamos nosso olhar no futuro, nas possibilidades, nos sonhos e desejos mais profundos ou, em contrapartida, sentimos aquele aperto no peito, uma vontade de desistir, especialmente se na memória carregamos as cicatrizes de tropeços ou guardamos as marcas de inúmeros recomeços. Com tais cenários tão paradoxais, o futuro somente nos trará esperança se nossos olhos e coração permanecerem ancorados em uma terra firme.

“Pois quem começaria a construção de um edifício sem primeiro fazer os cálculos e depois verificar se tem dinheiro suficiente para pagar as contas? De outra forma só poderia completar os alicerces antes de se acabarem os recursos. E então como todo mundo se riria dele!”

“Estão vendo aquele sujeito ali diriam em tom de caçoada: ‘Começou aquela construção e ficou sem dinheiro antes de terminar!’ E qual é o rei que algum dia pensou em ir à guerra sem primeiro sentar-se com os seus conselheiros e discutir se seu exército de 10.000 tem força suficiente para derrotar os 20.000 homens que vêm marchando contra ele’?” Esta é mais uma das sábias orientações de vida ensinadas por Cristo! São Lucas 14.28-31. A sabedoria de Jesus nos ilumina como um Farol em mar tempestuoso que aponta a direção segura para navegar.

O vai e vem das nossas motivações e dos nossos comportamentos devem ser substituídos por planejamentos sólidos, reais, tangíveis para que possamos nos desvencilhar de uma vida reconhecida somente pela coleção de frustrações e insucessos. “O fim das coisas é melhor que o seu início” (Eclesiastes 7.8).

Bem nesta batalha certamente iremos nos deparar com uma velha inimiga. A ANSIEDADE. Em muitas situações, quando nos vemos ansiosos, é porque decidimos que a única pessoa em quem podemos confiar para nos manter seguros somos nós mesmos. Logo nós mesmos…, uma vez que somos tão vulneráveis ao vai e vem…, por isso que ao enfrenta-la, por vezes, nos sentimos abatidos. Tudo parece pesado, opressivo, incompreensível e incontrolável. Deus é o nosso maior aliado nesta questão – I Pedro 5.7 “Lancem sobre ele toda a sua ansiedade, porque ele tem cuidado de vocês.” – Escreve o apóstolo Pedro.

“Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba na miséria.” Provérbios 21.5

No vai e vem das nossas motivações, precisamos parar para observar e valorizar a motivação como resultado de que nos sentimos felizes, entusiasmados e satisfeitos com a vida e com tudo que a envolve. Quando motivados, nos sentimos estimulados, lutamos e corremos atrás dos nossos objetivos, somos enérgicos, bem-humorados e ainda incentivamos os outros ao nosso redor.

A motivação pessoal é um caminho que naturalmente leva ao sucesso. Não há como negar que uma vez motivados temos mais chances de alcançar nossos sonhos do que alguém que não acredita e não tem vontade de concretizá-los. E isto simplesmente pelo fato de que com essa característica em nós agimos e nos esforçamos muito mais.

Podemos compreender a motivação como uma força que nos impulsiona a engajar em determinada atividade, nos envolver em projetos e seguir em direção aos nossos objetivos. Ou seja: é um impulso fundamental e único para cada um de nós. Pode nos conduzir para uma promoção na carreira, para a oportunidade de adquirir uma casa, partir para a viagem dos sonhos, entre muitas outras. Em contrapartida, sem ela, podemos não conseguir estar dispostos nem para realizar as pequenas tarefas do dia a dia.

Infelizmente, fatos e fatores com os quais convivemos nestes últimos anos, principalmente aqueles relacionados ao campo das políticas públicas, em muito nos afetaram e nos conduziram em viver bem desmotivados e no vai e vem de motivações e comportamentos equivocados. Embora, vários outros motivos podem ter sido a causa desse mal, tais como: a falta de tempo, a baixa autoestima, a falta de foco, o estresse no trabalho, os sonhos não realizados, a rotina desgastante e etc, mas as questões ligadas às políticas certamente foram as principais.

Nesses dias tão desanimadores, muitos lutaram com todas as forças para levantar e sair de casa. Acredito que para vários os segundos se transformaram em incontáveis horas. Não que não existiram momentos prazerosos, mas, no geral, faltou ânimo para quase tudo. É exatamente neste contexto que podemos chegar a conclusão de que o combustível mais importante para seguir em frente é a MOTIVAÇÃO.

Ela é uma questão pessoal, ou seja, parte de cada um. Agora para que haja motivação precisamos ter propósitos bem definidos. Objetivos que possamos realizar, ciclos que serão concluídos. Precisamos ter um profundo sentimento de que fazemos muito mais do que simplesmente a rotina do pagar as contas. Se não tivermos coragem e pré-disposição para lutar pelos nossos objetivos de vida, quem o fará por nós?

Para superar O VAI E VEM DAS NOSSAS MOTIVAÇÕES EQUIVOCADAS, a autoconfiança é extremamente necessária. Ela livra do medo e principalmente da insegurança que a maioria possui.

Exercitar essa autoconfiança é possível ao dar pequenos passos. Ao aceitar novos desafios pois, são ótimos motivadores para chegar ao resultado. Quanto mais difícil, melhor o gostinho da vitória. 2019, vamos tomar iniciativas e fazer coisas novas, não só o esperado. Quando confiamos em nós mesmos, automaticamente as pessoas também confiarão. Agora nem sempre vamos obter sucesso em tudo que fizermos, mas as derrotas devem ser o combustível impulsionador para continuar tentando e melhorando sempre.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1