Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Nossa crescente impaciência em relação ao tempo

Por que não desenvolver o “dom” de saber esperar e desfrutar de uma mente aquietada, focada no presente, no aqui e no agora? Se assim procedermos, poderemos agir com mais precisão, podendo então dar nosso melhor.

20

Nem tudo acontece no nosso tempo! No mundo moderno, “esperar” tornou-se um desafio extremamente difícil e a ser superado, isto porque a maioria de nós temos sido sufocados pela ansiedade e pela inquietação da intensa cobrança por resultados. Tudo tem acontecido muito rápido. Andar e esperar, andar e esperar…, como conseguiremos fazer isto

Certa feita o rei Davi disse: “Esperei com ‘paciência’ no Senhor, e Ele se inclinou para mim” (Salmos 40.1). Será que o próprio Deus encontrará pessoas com tal perseverança em nossos dias? “Esperar” e “Paciência”, seria a falta deles o motivo de tantos contratempos, de tantas tragédias e de tantas infelicidades? Seria sua ausência o motivo de discussões e agressões nas mais diversas espécies de filas, locais e trânsitos? Dos desmatamentos, divórcios e outros infortúnios?

A sabedoria chinesa nos ensina que a paciência é uma das maiores e mais importantes virtudes. Mas então, onde ela foi parar? Esta qualidade tão recomendada pelos sábios orientais parece passar longe do nosso vocabulário e, mais ainda, de nossas atitudes. Corremos atrás do dinheiro, do status, do sucesso, da fama e até do tempo, vivemos em uma busca sem fim. Tudo para ontem! Estamos sendo treinados para sermos imediatistas e o resultado é que sempre buscaremos resultados rápidos e sob pressão.

Ansiedade + Impaciência + Cobranças – Tempo = Stress, sempre ligados em alta voltagem. Que emocional suporta isto? Aumentamos o turbilhão de conflitos dos nossos pensamentos ao ouvirmos de maneira incessante, um reclamar de frustrações em nossa mente. Quantos de nós paramos para pensar em quanta angústia, ansiedade e sofrimento isso gera em nossa vida?

É claro que a maioria de nós não teremos tudo, mas focar somente na falta será sempre uma escolha pessoal e possivelmente a pior de todas. Acredito sermos unanimes em analisar que o ser humano é naturalmente insatisfeito. Se não possuímos algo, somos insatisfeitos por não possuir; e se possuirmos somos insatisfeitos também…, muitos por medo da desilusão ou da perda. Complicado e porque não dizer trágico.

Maravilhoso, e se isto ocorrer é claro, será o momento em que nos empenharmos afim de exercitar a paciência para saber esperar e cultivar a hora correta para cada coisa. O instante exato de plantar e colher, o tempo do desabrochar de cada oportunidade que aparece na vida! Precisaremos de muito treino para desenvolver tão preciosa e pratica sabedoria.

Em nossa crescente impaciência em relação ao tempo, dominar nossa pressa depende dos fatores intenção e atenção, depende dos nossos objetivos e sua finalidade. Sim, dominar nossa pressa, será uma fantástica conquista na qual vale a pena todo o empenho necessário. E sabe por quê? Porque, a “sabedoria” nos ensina que a “paciência” e a “felicidade” caminham juntas. Ao cultivar uma, ganharemos a outra como consequência natural.

Por que não desenvolver o “dom” de saber esperar e desfrutar de uma mente aquietada, focada no presente, no aqui e no agora? Se assim procedermos, poderemos agir com mais precisão, podendo então dar nosso melhor.

Acredite, as coisas nem sempre acontecem no nosso tempo. E partindo deste pressuposto, é impossível satisfazermos todos os nossos desejos e anseios no momento que quisermos. É necessário a compreensão para o fato de existirem certas coisas que necessitam de tempo e de elaboração. Vamos pensar que: “esperamos um fruto amadurecer” para que este ofereça o melhor de si. Agora atentemos para o fato de que existem sementes que sequer brotam. E o que iremos fazer se não germinar o que estamos querendo?

Em alguns momentos teremos de lidar sim com as frustrações relacionadas aos desejos, acontecimentos e ao nosso tempo, até para aprendermos sobre uma importante lição da vida: “aceitação”! E não estou me referindo ao conformismo, ao não lutar por alternativas para alterar uma situação presente, resumindo-se apenas em concordar com ela. E sim pela quietude que permitirá ouvir a nossa consciência ou a nossa razão. Portanto, devemos sempre equilibrar emoção e razão em nossas escolhas. Devemos sempre lutar por nossos ideais, por nossas conquistas, porém, estando mais integrados e sincronizados para elaborar escolhas conscientes.

Provavelmente todos estamos de acordo que somos produto de nossas circunstâncias e de nossos desejos. Desejemos, lutemos, façamos de tudo para que dê certo, mas que nunca esqueçamos de administrar nossas expectativas e as possíveis frustrações no meio do caminho.

Bem, “pressa” e “ansiedade”, uma sensação de que nunca é possível fazer tudo – além da certeza de que nossa vida está passando rápido demais. Essas são as principais consequências de vivermos num mundo em que para tudo vale a regra do “quanto mais rápido, melhor”.

“Psiquiatras já discutem a existência de um distúrbio conhecido como ‘doença da pressa’, cujos sintomas seriam a alta ansiedade, dificuldade para relaxar e, em casos mais graves, problemas de saúde e de relacionamento.” Revista Superinteressante

“Para nós, ocidentais, o tempo é linear e nunca volta. Por isso queremos ter a sensação de que estamos tirando o máximo dele. E a única solução que encontramos é acelerá-lo” Carl Honoré.

Não devemos nos desesperar se algo está demorando para acontecer em nossa vida. Há momentos em que as coisas demoram mesmo e muitas vezes porque talvez não seja a hora certa. Vamos parar alguns minutos e pensar que os fatos podem estar relacionados ao nosso amadurecimento. Daí a espera. Existem pessoas que não conseguem reter aquilo que recebem. É como uma barragem que se rompeu. Podemos pensar em bons motivos para tamanha demora. Porém, o importante é manter o coração calmo e jamais nos desesperar.

Não é porque está demorando que não vai acontecer…, precisamos ser otimistas e confiar no tempo. Ele deve ser nosso aliado no produzir os resultados e as conquistas que desejamos. Se nos emprenharmos em ir atrás e se tivermos paciência de esperar pelo momento certo, celebraremos vários pódios. Novamente: pensemos positivo, sejamos otimistas e não vamos desistir daquilo que temos planejado. É importante ter persistência e a percepção do que realmente é vantajoso para nós. Não nos desanimemos por mais que demore, vamos manter nosso foco e nossas esperanças de pé!

“Percebi ainda outra coisa debaixo do sol: Os velozes nem sempre vencem a corrida; os fortes nem sempre triunfam na guerra; os sábios nem sempre têm comida; os prudentes nem sempre são ricos; os instruídos nem sempre têm prestígio; pois o tempo e o acaso afetam a todos.” Bíblia Sagrada – Eclesiastes 9.11

Tempo é a duração dos fatos, é o que determina os momentos, os períodos, as épocas, as horas, os dias, as semanas, os séculos… Que possamos ser mais tolerantes com ele e acreditar que as coisas, passo a passo, irão acontecer em nossas vidas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1