Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Moradores de Boituva reclamam de carros abandonados em ruas da cidade

10
Segundo a lei, todo veículo que esteja parado na rua há pelo menos cinco dias e com características de abandono pode ser removido pelo poder público. Prefeitura diz que número diminuiu após fiscalização.

Os moradores do bairro Jardim Primavera, em Boituva (SP), reclamam de carros que estão há anos parados nas ruas.

Na Rua Luis Antonio Grando, por exemplo, eles alegam que um carro com a carroceria enferrujada está três anos parado, além de outros quatro carros. Já na Avenida Professora Celia Lurdes Vercelino há mais dois carros, um com a frente amassada.

A comerciante Laís Machado Zaratin diz que essa situação se repete em vários pontos da cidade.

“Na frente da casa do meu padrinho o carro passou um ano ali. Ele foi na prefeitura e em todo lugar para tentar tirar, e tiraram, mas foi quase um ano. A cidade está abandonada. É carro e tudo que pode imaginar”, diz.

A cabeleireira Vanessa Gomes Marques Silva também já cobrou uma solução, já que, segundo ela, vários veículos tomam espaço de uma vaga que poderia ser usada por um de seus clientes.

“Atrapalha bastante. Todas as clientes chegam e não têm onde estacionar. Já faz uns cinco meses que o carro está parado”, conta.

Um decreto municipal de agosto de 2013 prevê a remoção dos carros nessa situação. Segundo a lei, todo veículo que esteja parado na rua há pelo menos cinco dias e com algumas características de abandono pode ser removido pelo poder público.

A lei considera carros abandonados àqueles que aparentam estado de decomposição, que não estão funcionando e acumulam lixo ou mato, com vidros ou portas quebrados e sem placas de identificação.

A reportagem da TV TEM entrou em contato com a prefeitura e, segundo o decreto o município, deve-se notificar o dono do carro e dar um prazo de 15 dias para que o veículo seja retirado. Se isso não acontecer o veículo pode ser removido.

O diretor do Departamento de Trânsito, Ezequias Franco Cardoso, diz que o problema é que a prefeitura não tem um pátio para levar esses carros.

“Estamos dependendo de um pátio, porque não temos ainda no município. Foi feita uma solicitação ao Governo do Estado para fazer um convênio com o Detran. Estamos aguardando a definição deste convênio. Não existe prazo e, devido ao período de eleições, muitos processos estão parados”, explica.

Ainda segundo o diretor de Trânsito, são feitas fiscalizações, mas os donos não estão sendo notificados, como é o caso do mecânico Rogério Dias.

Ele tem alguns carros estacionados e todos estão funcionando, mas diz que não recebeu nenhum aviso da prefeitura.

“Os carros estão estacionados regularmente e todos eles tem documento. Alguns em atraso, mas não vejo problema dos carros estarem parados na rua e não enxergo isso. Não considero como abandono, e sim como falta de oportunidade de guardar em algum lugar, porque a casa que eu tenho e uso como oficina. Tem um quintal grande, mas se eu colocar os carros lá eu não trabalho, e existe a dificuldade de tirar e colocar o carro todos os dias. Isso gera custo. Eles não estão abandonados, inclusive estão para serem vendidos”, diz.

Respostas

A reportagem da TV TEM procurou a prefeitura e, segundo o Secretário de Segurança Pública e Trânsito, Fábio Augusto Casemiro da Rocha, não há um número exato de quantos veículos estão abandonados nas ruas, mas houve uma diminuição depois de um trabalho conjunto entre o Demutran e o setor de fiscalização.

Segundo el, alguns proprietários foram notificados e retiraram os veículos das ruas.

Ele ainda afirma que a documentação para criação de um pátio na cidade foi finalizada no começo do ano e a prefeitura está aguardando a publicação por parte do governo do estado. Mas por causa do período eleitoral ainda não há previsão para que isso aconteça.

Mesmo com a falta de um pátio, o secretário disse também que quem tiver alguma reclamação sobre carros abandonados pode entrar em contato com o Demutran pelo telefone 118.

Depois que o proprietário for identificado, o órgão vai adotar as medidas administrativas cabíveis, inclusive notificar o dono.

Imagem:

Com informações do G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.