Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Mikel revela que seu pai foi sequestrado horas antes do jogo entre Nigéria e Argentina

5

John Obi Mikel, capitão e um dos principais jogadores da Nigéria, revelou que entrou em campo diante da Argentina, na última partida da sua seleção na Copa do Mundo da Rússia, com uma preocupação a mais. Quatro horas antes do apito inicial, o camisa 10 recebeu uma ligação dizendo que seu pai, Michael Obi, havia sido sequestrado, e que seria morto caso alguma autoridade ficasse sabendo do ocorrido.

“Eu joguei enquanto meu pai estava nas mãos de bandidos, e tive de superar esse trauma. Recebi uma ligação quatro horas antes do pontapé inicial para me dizer o que tinha acontecido. Eu estava emocionalmente perturbado e tive que decidir se estava mentalmente pronto para jogar. Estava confuso, não sabia o que fazer, mas, no final, sabia que não poderia deixar 180 milhões de nigerianos para baixo…Tive que ir e representar a minha nação primeiro. Eu não podia sequer informar os treinadores ou o pessoal da federação, e apenas um círculo muito restrito de meus amigos sabia”, revelou Mikel em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

Além disso, o jogador disse que optou por colocar o objetivo da equipe em primeiro lugar, por isso não contou para o treinador da Nigéria, Gernot Rohr, o que estava acontecendo.

“Disseram-me que eles atirariam no meu pai instantaneamente se eu denunciasse às autoridades ou contasse a alguém. Eu também não queria discutir isso com o treinador, porque eu não queria que meu problema se tornasse uma distração para ele ou para o resto da equipe no dia de um jogo tão importante”, disse.

Infelizmente, para Mikel e todos os torcedores nigerianos, a seleção africana acabou derrotada para a Argentina pelo placar de 2 a 1, e foi eliminada ainda na fase de grupos. Por outro lado, o pai do jogador acabou sendo libertado mediante, de acordo com a AFP, o pagamento de 21 mil libras (cerca de R$107 mil). Agora, Michael Obi está no hospital, em processo de recuperação.

“Felizmente, meu pai foi libertado em segurança na segunda-feira à tarde. Agradeço às autoridades policiais por seus esforços de resgate e pelo apoio que recebi de amigos e familiares. Infelizmente, meu pai está no hospital recebendo tratamento de emergência como resultado do tortura que ele recebeu durante sua captura”, completou.

Imagem: Reprodução /  Olga Matseva/AFP

Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.