Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Jundiaí: Musicista faz vaquinha na internet para arrecadar R$ 40 mil e estudar em conservatório da França

8
Jovem de 22 anos, que mora em Jundiaí (SP), foi aprovada no Conservatoire à rayonnement régional de Paris.

Melodia, harmonia e ritmo. Para muitos a música é apenas essa simples composição, mas para a jovem Giovanna Finardi, de 22 anos, é a dedicação de uma vida inteira. A musicista de Jundiaí (SP) foi aprovada em um conservatório de Paris, na França, e, por isso, criou uma vaquinha online para custear o primeiro de dois anos de estudo.

A flautista passou pela avaliação no início de outubro no Conservatoire à Rayonnement Régional e foi aprovada por unanimidade do júri. Ela e outros três flautistas passaram no teste, que reuniu músicos do mundo todo.

Para realizar a prova, que foi presencial, a academista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) precisou economizar a bolsa que ganha da instituição para arcar com os custos da viagem de uma semana, como passagem, taxa de inscrição e hospedagem.

Giovanna é academista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo — Foto: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo/Facebook

Giovanna é academista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo — Foto: Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo/Facebook

“Tive muitas conquistas durante todo esse tempo, mas posso dizer que a academia foi um marco, porque se não fosse a academia eu não teria ido para o CRR”, explica.

Por isso, desde que soube da aprovação, Giovanna montou um orçamento para conseguir se manter na capital francesa por 12 meses, que inclui custos com alimentação, transporte, moradia e uma taxa de anual de € 1.500 do conservatório.

Carta de aprovação do Conservatoire à Rayonnement Régional de Paris  — Foto: Giovanna Finardi/Arquivo pessoal

Carta de aprovação do Conservatoire à Rayonnement Régional de Paris — Foto: Giovanna Finardi/Arquivo pessoal

Talento de família

A paixão de Giovanna pela música começou muito cedo e foi passada de geração para geração. Aos 6 anos, ela observava a avó tocar e dar aulas de piano, enquanto a mãe também estudava música e tocava flauta transversal.

Aos 10 anos, foi aprovada na Orquestra Infanto Juvenil da Unicamp, que acabou fechando após um ano por falta de recursos financeiros, conforme Giovanna. Foi então que ela se mudou para a Escola de Música do Estado de São Paulo, onde estudou música por oito anos.

Jovem de Jundiaí estuda a música desde os 10 anos — Foto: Meiry Peruch/Divulgação

Jovem de Jundiaí estuda a música desde os 10 anos — Foto: Meiry Peruch/Divulgação

Giovanna passou no vestibular de três universidades de São Paulo, mas escolheu fazer o curso de música com habilitação em flauta transversal na Universidade Estadual Paulista (Unesp). No último ano de faculdade, em 2017, passou a integrar o grupo de músicos da academia da Osesp.

“Eu ficaria na academia até metade do ano que vem. Mas, desde o início, a minha professora de flauta foi me preparando para fazer provas no exterior”, lembra a jovem.

A musicista também ficou entre os vencedores do Concurso Jovens Solistas da Osesp de 2018, que a possibilitou solar com a orquestra uma obra de Mozart.

Giovanna irá embarcar no dia 20 de novembro, pois ganhou as passagens de uma instituição que apoia o desenvolvimento de jovens músicos da qual foi bolsista durante um ano. A inscrição de confirmação, que é presencial, pode ser feita até o dia 23 de novembro.

*Colaborou sob supervisão de Ana Paula Yabiku

Com informações do G1

Imagem em destaque: reprodução/ Meiry Peruch/Divulgação

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.