Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Jarinu: Servente matou ex-mulher por ciúme do novo namorado, diz polícia

14
Corpo da vítima foi localizado enrolado em lençol às margens de córrego em Jarinu no dia 30 de setembro. Agressor teve prisão temporária decretada e se apresentou na delegacia.

O servente preso suspeito de matar a ex-mulher, Thaynara de Oliveira, de 25 anos, se entregou na delegacia de Jarinu (SP) na segunda-feira (15) e tentou justificar o crime dizendo ter sentido ciúme de um novo relacionamento da vítima com outro rapaz.

De acordo com o delegado Victor Oliveira Paulo, José Ribamar Martins da Silva, de 30 anos, foi até a delegacia acompanhado de um advogado de defesa. Ele já tinha a prisão temporária de 30 dias decretada.

Durante o depoimento, o agressor revelou que espancou Thaynara dentro de casa até que ela perdesse a consciência antes de matá-la e deixar o corpo enrolado em um lençol às margens de um córrego, no dia 30 de setembro.

“Descobriu que ela [Thaynara] estava saindo com outro e sentiu ciúme”, explica o delegado.

Após ser ouvido, José foi encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista (SP).

Na época, a vítima estava sem documentos e foi levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí. A liberação foi realizada apenas no dia 2 outubro após a identificação da família.

A jovem era de Itapecuru-Mirim (MA), mas morava desde 2017 em Itatiba e tinha um filho de 9 anos.

Relembre o caso

Quando foi achada às margens de um córrego na Estrada Juvenal de Sousa, no bairro Bom Retiro, Thaynara estava vestida com calça jeans e blusa na cor preta. A perícia identificou uma lesão na região do pescoço e o nariz estava aparentemente quebrado.

A tatuagem que Thaynara tinha no braço, com o nome “Thalyson”, é uma homenagem ao filho. Alguns amigos lamentaram a morte da jovem na internet.

“Uma moça tão linda, jovem e com a vida toda pela frente”, disse uma amiga. “Que você esteja em um bom lugar”, comentou outro perfil.

Ao G1, a irmã da vítima, Nayara de Oliveira, contou que Thaynara mudou-se para Itatiba (SP) em abril de 2017, onde morava sozinha em um apartamento.

Imagem:  Arquivo pessoal/Polícia Civil

Com informações do G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.