Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Inscrições para Oficina gratuita do Projeto Escola do Patrimônio estão abertas

8
A primeira oficina aconteceu no dia 25 de agosto e abordou o tema: “Os Museus de Arte Sacra: história, arte e religiosidade na construção do conhecimento multidisciplinar”.

A Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Fundação Pró-Memória, promove quatro oficinas gratuitas. Os cursos fazem parte da parceria da Fundação com o Departamento de História da Unicamp com o projeto de extensão “Escola do Patrimônio”. Esta é a quinta edição do projeto, que reunirá especialistas, profissionais e demais interessados no patrimônio histórico cultural para dialogarem, aprenderem e discutirem acerca do universo dos museus. No dia 22 de setembro acontece a segunda oficina, com o tema: “Museus históricos – Museu Republicano de Itu e a arquitetura da Cidade’. Os interessados devem fazer a inscrição no link Inscrições já estão abertas através do link https://goo.gl/forms/AWS1sMF3eIp2Mi7D3 ou pelo site da Fundação http://www.promemoria.indaiatuba.sp.gov.br/.

A primeira oficina aconteceu no dia 25 de agosto e abordou o tema: “Os Museus de Arte Sacra: história, arte e religiosidade na construção do conhecimento multidisciplinar”. A terceira será no dia 27 de outubro, com o tema: “Museu Quinzinho de Barros: arquitetura, história e memória 27 de outubro de 2018”. Para encerrar a quarta oficina acontecerá no dia 24 de novembro, e abordará o tema: “Patrimônio Cultural e museus de Indaiatuba”.

Os cursos buscam temas referentes a organização dos “lugares de memória”, que são os Museus, seus acervos, arquitetura e políticas públicas de preservação e gestão patrimonial. Dentro dessa proposta, este ano, a Escola do Patrimônio, propõe debates e reflexão sobre o papel dos museus regionais, sua importância para a história e memória da comunidade em que está inserido, atentando-se para as semelhanças e, também, diferenças existentes entre instituições das cidades paulistas como Indaiatuba, Campinas, Sorocaba e Itu.

A novidade é que as oficinas serão oferecidas nas cidades de Indaiatuba, Campinas, Sorocaba e Itu, com participação de profissionais que atuam diretamente com os museus locais. A Fundação disponibilizará transporte para levar os alunos para as vistas técnicas de tais museus.

Os organismos internacionais, como a Unesco, salienta a importância das ações dos lugares de memória em conjunto, estabelecendo redes de cooperação entre as diversas instituições. Nesse sentido o objetivo final da proposta é estabelecer uma rede de Museus da Região para concretizar tal proposta capitaneada pela Fundação Pró-Memória de Indaiatuba.

Sobre as Oficinas:

Oficina 2: Museus históricos – Museu Republicano de Itu e a arquitetura da Cidade

Professores: Dr. Francisco Dias de Andrade (Doutorado em História da Arte – UNICAMP) e Aline Antunes Zannata (Doutoranda em Educação – FE/UNICAMP, Mestre em História Cultural – IFCH/UNICAMP, Educadora do Serviço Educativo do Museu Republicano de Itu/USP)

Data: 22 de setembro de 2018

Horário: 9h às 13h – 14h às 16h

Local: Museu Republicano de Itu – Itu

Ementa:

Museu de história: Educação não-formal e Novas Narrativas (Manhã)

Aline Antunes Zanatta

Doutoranda em Educação – FE/UNICAMP, Mestre em História Cultural – IFCH/UNICAMP – Serviço Educativo do Museu Republicano de Itu/USP

O intuito desta oficina consiste em estudar algumas propostas de educação não-formal desenvolvidas pelo Serviço Educativo do Museu Republicano “Convenção de Itu”, extensão do Museu Paulista da Universidade de São Paulo. Portanto, pretendemos refletir sobre como ações de educação não-formal em museus podem trazer à lume outras memórias não monumentalizadas, a partir de pesquisas em História Oral e dos processos curatoriais que levem em consideração os interesses e narrativas dos diversos sujeitos históricos na contemporaneidade.

A arquitetura urbana de Itu, principal vila paulista dos séculos XVIII e XIX (Tarde)

Francisco Dias de Andrade

Doutorado em História da Arte – UNICAMP

A oficina procurará apresentar um panorama da evolução urbanística da vila de Itu nos séculos XVII, XVIII e XIX, relacionando seu desenvolvimento ao surgimento de um padrão arquitetônico singular no contexto da capitania e província de São Paulo. A oficina oferecerá algumas balizas conceituais e historiográficas úteis ao entendimento das questões relacionadas:

– urbs e civitas no Brasil colonial;

– o conceito de decoro na história da arquitetura e do urbanismo;

– A importância das obras públicas na hierarquia urbana tradicional.

Além disso, a oficina buscará fomentar a criação de um repertório tipológico e estilístico da arquitetura do período abordado utilizando-se de exemplares localizados na atual cidade de Itu e suas antigas paróquias filiadas.

Oficina 3: Museu Quinzinho de Barros: arquitetura, história e memória

Professores: Dr. Carlos Gustavo Nóbrega de Jesus (Pós-doutorado em História Cultural – UNICAMP)

Data: 27 de outubro de 2018

Horário: 9h às 13h – 14h às 16h

Local: Museu Quinzinho de Barros – Sorocaba

Ementa: Museu Quinzinho de Barros: arquitetura, história e memória

O Museu Histórico Sorocabano se instalou definitivamente no Casarão que fica dentro do parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros”, que foi construído pelos escravos de João de Almeida Pedroso em 1.771. Seu neto João de Almeida Prado, pouco antes de 1.842, vendeu as terras ao Coronel Rafael Tobias de Aguiar, o futuro Brigadeiro Tobias, que, por sua vez, doou para o senhor Francisco Xavier Paes de Barros, o Capitão Chico, quando se tornaram cunhados. Por seguir a regularidade arquitetônica formal, marcada por planta retangular, paredes de taipa de pilão, telhado de quatro águas, cobertura com telhas de canal. alpendre, capela e quarto de hóspedes, tal edificação foi elencada por Luis Saia como um dos exemplares da Casa Bandeirista no simbólico estudo “Notas sobre a arquitetura rural paulista do segundo século”, de 1944. O intuito de tal curso é relacionar tal relevância histórica e arquitetônica do Casarão com a concretização do local como o principal espaço museológico da cidade de Sorocaba.

Oficina 4: Patrimônio Cultural e museus de Indaiatuba

Professores: Ana Carolina Vigorito (Mestranda em História da Arte – IFCH/UNICAMP)

Data: 24 de novembro de 2018

Horário: 9h às 13h – 14h às 16h

Local: Tulha – Museu Municipal Casarão Pau Preto

Ementa: A oficina tratará dos conceitos básicos relativos ao Museus, Museologia, Patrimônio Cultural, da legislação de proteção e das formas de atuação na área, na esfera federal, estadual e/ou municipal. Traçará os princípios para o reconhecimento do bem edificado, por meio do estudo da história do Museu Municipal Casarão Pau Preto.

Museus de Indaiatuba

1. Museus: conceitos, história, tipologias, relação com a comunidade e política museológica;

2. Procedimentos técnicos (básicos) de museologia: expografia, preservação de acervos, documentação museológica, sistemas de segurança, pesquisa;

3. Agentes de comunidade: Sociedades de Amigos, Consultivo e Voluntariado;

4. Prática: visita aos museus: Museu da Água e Museu Ferroviário de Indaiatuba

Com informações da Prefitura de Indaiatuba

Imagem:  Arquivo Giuliano Miranda – RIC/PMI

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.