Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Eleudis Valentim cai para belga na final e fica com prata no GP de Haia

12

O Brasil conseguiu sua primeira medalha no Grand Prix de Haia, nesta sexta-feira. Quem subiu no pódio dos Países Baixos foi a judoca Eleudis Valentim. Na decisão, ela ficou para a belga Charline Van Snick, que conquistou o ouro. Quem também chegou a lutar por medalhas foi Felipe Kitadai. Ele, entretanto, ficou com o quinto lugar, depois de cair para o campeão mundial Boldbaatar Ganbat, da Mongólia.

Eleudis mostrou seu melhor judô nas lutas que antecederam a final. Todos quatro embates foram vencidos por ippon. No caminho pela medalha, ela superou Amber Ryheul, da Bélgica, Chelsie Giles, da Grã-Bretanha, Reka Pupp, da Hungria, e passou por Astride Gneto, da França, na semifinal.

Na final, apesar de ter sofrido um estrangulamento da belga Charline, Eleudis conquistou a primeira medalha brasileira na temporada 2018. “Queria o ouro, mas não veio. Estou feliz com a prata. É muito importante a gente estar entre as melhores”, destacou a atleta do meio leve. “E, como eu sonho alto para ir para Tóquio 2020, acho que esse resultado é um passo muito importante. Fico feliz”, comemorou Eleudis, que somou 490 pontos no ranking internacional.

Quem também mostrou a força do judô brasileiro foi Kitadai. Ele superou Ivo Verhorstert, da Holanda, e Albert Oguzov, da Rússia. Mas, nas quartas, sofreu um revés para o japonês Dai Aoki. Na repescagem, conseguiu recuperar-se em cima de Jorre Verstraeten, da Bélgica. Lutando pelo bronze, entretanto, sofreu um waza-ari de Ganbat.

Além deles, outros seis brasileiros lutaram nesta sexta. O ligeiro Phelipe Pelim terminou em sétimo, depois de perder a repescagem para o francês Romaric Bouda. No meio-leve masculino, Charles Chibana e Daniel Cargnin pararam nas oitavas-de-final. Chibana caiu para Kiyotaka Kido, do Japão, e Cargnin foi superado pelo alemão Sebastian Seidl.

No ligeiro feminino, Sarah Menezes caiu nas oitavas para a ucraniana Marina Chernyak, que foi a campeã da categoria. Nathália Brígida não passou por Aya Sakagami ainda na primeira luta. Larissa Pimenta, por sua vez, encarou a atual vice-campeã olímpica, Odette Giuffrida, da Itália, logo na primeira luta e perdeu no golden score nas punições.

Imagem: Divulgação/CBJ

Com informações da Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.