Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

É Preciso saber viver

Saber viver é aprender a se adaptar às diferentes circunstâncias da vida, sem perder com isso nossas linhas de comportamento ou princípios predominantes tais como: a verdade, ser pacificadores, honestidade, moralidade e etc.

98

“É Preciso Saber Viver” é uma música composta por Roberto e Erasmo Carlos, baseada na canção It’s Over, de Elvis Presley. Em 1998, a banda de rock Titãs lançou uma nova versão da música.

Quem espera que a vida / Seja feita de ilusão / Pode até ficar maluco / Ou morrer na solidão / É preciso ter cuidado / Pra mais tarde não sofrer / É preciso saber viver

Toda pedra do caminho / Você pode retirar / Numa flor que tem espinhos

Você pode se arranhar / Se o bem e o mal existem / Você pode escolher

É preciso saber viver

Saber viver é aprender a se adaptar às diferentes circunstâncias da vida, sem perder com isso nossas linhas de comportamento ou princípios predominantes tais como: a verdade, ser pacificadores, honestidade, moralidade e etc. Não precisamos ir contra nós mesmos em nenhuma situação, às vezes, simplesmente é necessário utilizar melhor o bom senso para ficar mais tranquilos. Em muitas ocasiões, a pressão do ambiente de nossa convivência e a tensão interna nos tornam muito mais rigorosos e inflexíveis. No fundo, sempre há uma espécie de medo de não sabermos lidar com determinadas situações, então a rigidez se torna uma válvula de escape e ao mesmo tempo uma estratégia errada para assumir esse medo.

Não perder o controle em meio as tempestades, deve ser o princípio e o eixo de todo o resto. Em meio a elas, o mais importante é se acalmar e respirar, não permitindo assim que aqueles pensamentos automáticos assumam nossa capacidade de raciocínio e nos levem a distorcer tudo, nos fragilizando e nos conduzindo a agir de uma maneira autodestrutiva. Sim, respirar por alguns minutos e ter em mente que é preciso analisar cada situação em um nível mais profundo pode nos ajudar. Dar rédea solta à angústia nunca nos levará a ser melhores, pelo contrário, só nos tornará pessoas ansiosas e estressadas à beira do conflito ou do erro. É preciso saber viver!

O estresse não deixa de ser resultado do remarmos em águas turbulentas e de estar cheios de angustia. Ele faz com que busquemos atalhos para processar tudo ao nosso redor no menor tempo possível, não paramos, não respiramos, não raciocinamos… e com isso, nos tornamos impacientes. Então, quem consegue controlar uma embarcação em águas agitadas e tomados pela impaciência? Esse é o comportamento que inúmeras vezes nos invade e nos enche de desconforto.

Em suma, quando estamos sob pressão e sentimos a tal da angústia possuímos a tendência de analisar as coisas sem muita objetividade, o que não contribui absolutamente em nada para gerenciar nosso viver. Sob pressão, somos levados a interpretar tudo como sendo ameaçador quando de fato nem sempre são.

“Se você está angustiado por qualquer coisa externa, a dor não é devido à coisa em si, mas à sua avaliação da mesma; você tem o poder de mudar isso a qualquer momento”. Marco Aurélio – foi imperador romano.

O mesmo Marco Aurélio afirmava que a felicidade da nossa vida depende da qualidade de nossos pensamentos e que, muito pouco é necessário para fazer uma vida feliz, que está tudo dentro de nós mesmos em nossa forma de pensar.

Para saber viver é importante não perder o controle em meio as diversas circunstâncias e gerenciar o estresse com “eficácia” para controlar a intensidade das nossas emoções, principalmente quando as coisas não acontecem como queremos. Sem dúvida alguma é um grande desafio nos tempos atuais. Também precisamos nos atentar para o detalhe de que nem todos apresentamos a mesma capacidade para lidar com as circunstâncias que se tornam angustiantes ou estressantes.

E além das tantas demandas em nosso dia-a-dia, temos também de lidar com o problema de relacionamentos que estão sempre por um fio. Um pequeno desentendimento muitas vezes vira uma bola de neve de desentendimentos. E o pior, com uma continuidade e uma frequência que nunca imaginávamos que pudesse acontecer. Fato é que estamos sempre tentando acertar as coisas que estão erradas, estragadas ou fora do contexto.

“Sabemos o que somos, mas ainda não sabemos o que podemos chegar a ser.” William Shakespeare

Para saber viver também é fundamental tomar consciência de quem somos e da nossa capacidade de lidar com os acontecimentos. É acima de tudo um despertar, um abrir os olhos do nosso interior para tornar consciente o inconsciente e, assim, poder dar os passos tão necessários para uma revolução pessoal. Um chega pra lá no desanimo, no estresse, no viver se adaptando às diferentes circunstâncias e, contudo, contra nós mesmos. Cada dia que passa, percebesse que se tona mais raro as pessoas que buscam dar um verdadeiro sentido à sua existência.

Sim, tomar consciência é um passo pra lá de necessário para o nosso crescimento pessoal e principalmente quando se refere aos verdadeiros problemas que geram nosso desconforto. Tenho alguns amigos psicólogos e agradeço a Deus pela vida de cada um deles e ao que proporcionam de positivo para aqueles que os procuram. Agora, quando uma pessoa os requisita para uma consulta, creio eu, que por regra geral, ela deverá ser bastante clara sobre quais são os focos “externos” de seu desconforto, de sua infelicidade. Exemplo: meu cônjuge não me entende, meus pais me oprimem, meu chefe me subestima, não tenho trabalho, a sociedade parece ter se esquecido de mim e por aí em diante. Certamente, a partir dos argumentos apresentados, eles auxiliarão da melhor forma possível para que essa pessoa tenha as ferramentas necessárias para uma retomada de vida. Tomar consciência é um desafio.

É preciso saber viver! É preciso descascar as camadas, as demãos (como assim fazem pintores e pedreiros no processo da reforma) e os antigos elos enferrujados eliminando assim todos os bloqueios que impedem o surgimento do nosso verdadeiro ser, da nossa verdadeira essência que talvez esteja adormecida e de uma de consciência perdida.

É preciso cumprir com os planejamentos, se existem é claro, para alcançar nossos objetivos. Se existe algo que muitos de nós temos em comum é precisamente a dificuldade de ser constantes. De verdade, ter a força de vontade para seguir avançando em nossos objetivos é algo difícil de manter. É por isso que aumentar nosso autocontrole é uma tarefa realmente importante pela qual temos que tomar responsabilidade.

Precisamos saber viver e viver de maneira correta e nada melhor do que viver a suprema excelência do amor: “Eu poderia falar todas as línguas que são faladas na terra e até no céu, mas, se não tivesse amor, as minhas palavras seriam como o som de um gongo ou como o barulho de um sino. Poderia ter o dom de anunciar mensagens de Deus, ter todo o conhecimento, entender todos os segredos e ter tanta fé, que até poderia tirar as montanhas do seu lugar, mas, se não tivesse amor, eu não seria nada. Poderia dar tudo o que tenho e até mesmo entregar o meu corpo para ser queimado, mas, se eu não tivesse amor, isso não me adiantaria nada. Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. Portanto, agora existem estas três coisas: a fé, a esperança e o amor. Porém a maior delas é o amor.” Sagradas Escrituras – I Coríntios 13.1-7,13

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1