Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Desenvolvimento emocional da criança; os pais devem aprender a interpretar a mensagem que seus filhos

A conexão  dos pais com o novo ser é importante para um despertar de um mundo seguro e gratificante.

85

Os bebês iniciam seu desenvolvimento emocional desde a vida intra útero, mas ao nascimento com estímulo dos sentidos mensagens são levadas ao cérebro deles mostrando assim uma visão do mundo de acordo com cada experiencia vivida.

A conexão  dos pais com o novo ser é importante para um despertar de um mundo seguro e gratificante.

Através da fala, do toque, do olhar, do abraço os bebês iniciam a vivencia da confiança e da proteção tão necessária a seu equilíbrio.

Nesta fase da vida seu cérebro está desenvolvendo conexões e interações com o mundo exterior.

Os sinais não verbais enviados tem um poder maior que a fala, mostrando como a percepção deles em relação ao estado emocional dos pais é de uma importância singular.

Sendo assim na fase inicial da vida a criança apresenta alguns comportamentos que para os adultos podem ser conceituados como falta de educação, falta de limites e na realidade não é nada disso, simplesmente em franco desenvolvimento emocional, neurológico e psicológico a criança desenvolve comportamentos como por exemplo a birra por eles não terem ainda palavras para expressarem medos, seus sentimentos e frustrações. Isto decorre por a parte cerebral responsável pelo amadurecimento destas funções ainda se encontrar imatura e esta localiza-se na região pre frontal do cérebro a qual amadurece completamente até os 25 anos de vida.

Nesse caso o que fazer então? Ceder? Acatar tudo que uma criança quer?

Claro que não. Ela está em fase de crescimento e aprendizado necessitando assim da condução dos pais com uma firme mas amorosa atitude de direcionamento.

Para ter tal atitude é necessário a calma dos pais, já que estes são exemplos para os filhos, acalmar os filhos, lembrando que o treino do equilíbrio emocional requer persistência e paciência que são características que ainda na infância não são desenvolvidas mas que os adultos teoricamente já vem desenvolvendo, sendo assim um exemplo para as crianças.

É injusto, portanto a punição de uma criança quando essas habilidades ainda não são desenvolvidas.

Os pais devem aprender a interpretar a mensagem que seus filhos querem passar em cada momento de reatividade emocional.

Não ceder aos impulsos da criança pois assim ensinarás que o objetivo desejado poderá ser conquistado cada vez que fizer uma birra.

Reconecte-se sempre com um abraço após o ocorrido em silencio pois a criança precisa de conforto e de se sentir aceita.

Assim como a birra a raiva é um sentimento presente também na criança podendo ter as mesmas características comportamentais.

Validem então os sentimentos de seus filhos, mas ensinem que nem sempre todas as ações são corretas.

As lições aprendidas nesse momento sobre gerenciar as próprias emoções ajudarão seus filhos pelo resto da vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.