Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Cresce o número de postos sem bandeira na RMC

A bandeira que mais encolheu em números proporcionais foi a Petrobras que tinha 20% dos postos da região em janeiro de 2018 e em abril de 2019, apareceu com 18%.

18

Um levantamento do Recap aponta que a proporção de postos de combustíveis sem bandeira está crescendo na região de Campinas. Em abril deste ano, o índice de postos independentes na região chegava a 46%. Números do começo de 2018 mostram que eles saltaram de 640 para 682, um crescimento de quase 7%.

De acordo com o presidente do Recap, Flávio Campos, essa opção tem crescido entre os proprietários de postos que buscam competitividade, deixando de se tornar reféns das distribuidoras. Outra razão pelo aumento dos independentes está na mudança de comportamento do próprio consumidor, que é atraído pelos melhores preços praticados pelos postos sem bandeira.

A greve dos caminhoneiros está próxima de completar um ano e a queda dos preços dos combustíveis, que foi bandeira do movimento,  não ocorreu. O presidente do Recap, Flávio Campos atribui o problema à alta tributação brasileira sobre o combustível, que chega a quase 50%. Com o preço nas alturas, muitos consumidores acabam buscando os postos sem bandeira, mas a opção só ocorre quando são estabelecimentos da confiança deles.

A bandeira que mais encolheu em números proporcionais foi a Petrobras que tinha 20% dos postos da região em janeiro de 2018 e em abril de 2019, apareceu com 18%. A Raízen (da Shell) também registrou queda, saindo de 20% do mercado para 19%. Já a Ipiranga manteve sua a fatia de 17%. Os números são referentes à área de atuação do Recap, que abrange 1482 estabelecimentos. Com informações da CBN.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1