Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Como saber se é sarampo? Fique atento!

11

Por Jane Rezende – O sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A doença é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos. Seus sintomas são febre e manchas no corpo.

As vacinas para o sarampo são iniciadas  na infância, e isso fez com que por muito tempo a doença fosse controlada.

No entanto, em 2018 o país enfrenta dois surtos de sarampo, em Roraima e Amazonas, com 677 casos confirmados.

O vírus tem aumentado sua incidência ultimamente por não ter uma população completamente imune, e por outras pessoas trazerem de áreas que ainda há prevalência do vírus.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio das secreções do nariz e da boca expelidas pelo doente ao tossir, respirar ou falar, ficar em locais fechados onde há pessoas que estejam com a doença favorece a adquirir o sarampo.

O sarampo é adquirido por meio das secreções como a saliva,  de indivíduos doentes. O período de incubação dura em média 10 dias, mas pode variar de 7 a 18 dias.

O quadro clinico é caracterizado por febre alta, tosse, conjuntivite, coriza, fotofobia, exantema que são manchas vermelhas pequenas, prostração, as vezes pneumonia, infecção de ouvido, convulsões

Com a regressão da doença há diminuição da febre, as manchas podem ficar escuras na pele desaparecendo gradativamente, descamação de pele.

O diagnóstico é principalmente clinico.

O tratamento consiste em suporte dos sinais vitais do paciente como boa hidratação, alimentação saudável e de acordo com a aceitação da criança, medicação para alivio da febre ou de qualquer complicação que surja, repouso, isolamento do meio em que vive o paciente para tentar evitar a transmissão da doença.

Geralmente há boa recuperação, mas pacientes de risco são pessoas imunodeprimidas, gestantes, crianças pequenas e idosos, desnutrição.

Vacinação é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo.

A primeira imunização contra o sarampo ocorre aos 12 meses, com a vacina tríplice viral ( sarampo, rubéola e caxumba).

Aos 15 meses, o bebê deve tomar a vacina tetra viral (sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

As duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, já que aproximadamente 15% das crianças vacinadas apenas com a primeira dose não desenvolvem imunidade.

Crianças que não foram vacinadas, a prevenção é evitar o contato com pessoas que apresentam os sintomas de sarampo.

Adultos e adolescentes de até 29 anos que não foram vacinados ou não tiveram sarampo podem se vacinar nos postos de saúde.

Para adultos e adolescentes faz-se duas doses com intervalo de 30 dias.

Pessoas entre 30 e 49 anos podem ser imunizados com uma dose oferecida pelo sistema público.

Procurar o posto de saúde para se atualizar frente à campanha que está sendo feita para prevenção do sarampo, pois sua incidência vem aumentando ultimamente.

Imagem de capa: reprodução

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.