Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Como fazer Marketing Digital

Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo feito para educar, informar ou entreter um futuro cliente.

7

Como dissemos, o Marketing Digital, por se tratar de um assunto muito abrangente/macro, possui uma enorme diversidade de disciplinas, estratégias e técnicas pontuais. Sendo assim, existem inúmeras formas de aplicar Marketing Digital.

Mas, apesar do grande número de possibilidades de aplicações do Marketing Digital, existem aquelas estratégias/técnicas que se destacam por serem usadas pela grande maioria e trazerem normalmente resultados positivos. São elas:

  • Marketing de Conteúdo;
  • Email Marketing;
  • Redes Sociais;
  • Otimização de Conversão – CRO;
  • Marketing de Busca –

Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo é todo o conteúdo feito para educar, informar ou entreter um futuro cliente. A ideia consiste em informar as pessoas para fazer com que futuramente elas não só respeitem a sua marca e a tenham como referência, mas também se tornem clientes de sua empresa.

Mas esse conteúdo não é qualquer conteúdo: ele deve falar sobre questões relacionadas ao seu mercado e sobre as possíveis dores e dúvidas das suas personas – ou seja, as representações fictícias do seu público-alvo.

Mas, afinal, por que o Marketing de Conteúdo é importante para o Marketing Digital? Como dissemos, hoje o processo de compra está cada vez mais na mão do consumidor. A informação sobre produtos e serviços deixou de ser privilégio das empresas e vendedores, e hoje está acessível principalmente por causa da internet. Pense bem: quando foi que você comprou alguma coisa sem pesquisar pelo menos uma vez na internet sobre isso, provavelmente faz tempo. Por isso, é importantíssimo que sua empresa invista em Marketing de Conteúdo: para que os consumidores a encontrem quando procurarem sobre as soluções de mercado que você oferece.

Acontece que as pessoas não procuram apenas informações sobre produtos e serviços. Elas querem, antes de tudo, resolver problemas; o produto/serviço é só a etapa final deste processo. Por isso não basta produzir conteúdo sobre sua empresa e sua solução: você precisa criar valor para sua audiência e responder às dúvidas e dores que eles têm antes mesmo que saibam que seu produto ou serviço é a solução que eles precisam.

Por exemplo: se você tem um software de controle de estoque, em vez de escrever apenas sobre a sua plataforma e sobre suas vantagens, pense como o consumidor chegaria até a sua solução. O que ele precisa saber antes de entender que um software de controle de estoque vai ajudá-lo? Então, você pode criar conteúdos que deem dicas sobre como organizar o estoque da  sua empresa, como calcular o estoque ou quais são as soluções que podem ajudar alguém a organizar o estoque da sua empresa.

Assim, quando seu público-alvo procurar esses assuntos na internet, é muito mais provável que ache o seu conteúdo, e, se o material gerar valor para ele, as chances de ele virar seu cliente são muito maiores. Além disso, se ele já conhecer a solução mas estiver em dúvida sobre seu produto ou da concorrência, ter um bom conteúdo pode ser o diferencial para o público escolher você.

Mas o que significa produzir conteúdo? Quais formatos você pode utilizar? Há muitas formas de divulgar a infor- mação que você gera. As mais utilizadas no Marketing Digital – e mais eficientes – são:

Blog

Um blog é a forma mais comum de atração na internet. Com bons conteúdos e uma boa otimização em SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca), o blog é a melhor maneira de você conseguir tráfego para seu site.

Muitas vezes, o blog é a porta de entrada de futuros clientes. Portanto, é importante que o blog de sua empresa seja relevante e conquiste a atenção do usuário. Só assim esse usuário se tornará um Lead e, futuramente, um cliente.

O importante é que você planeje bem suas pautas (não basta produzir conteúdo sobre temas aleatórios, ele precisa ser estratégico para gerar valor para sua audiência), ter cadência nas postagens (é importante manter um ritmo de produção bem definido, e postar pelo menos uma vez por semana, de preferência nos mesmos dias, para que seu público comece a esperar por suas postagens), otimizar o texto para o Google (siga as boas práticas de SEO, como, por exemplo, definir palavras-chave relevantes para o seu mercado nas suas páginas do blog) e diversificar o tipo de comunicação (a forma mais comum de conteúdo em um blog é o texto, mas nada impede que você vá além e crie também infográficos, podcasts e vídeos para o seu blog).

 

Vídeos

Os vídeos estão tão em alta que hoje, em 2016, 50%  de todo o tráfego mobile da internet já é composto por eles. Mais: ter um vídeo em uma página de produto aumenta em até 85% a intenção de compra, por reforçar a confiabilidade do produto para o cliente.

Você pode utilizar vídeos tanto como suporte para outro canal, como o blog e as redes sociais, por exemplo, como criar canais específicos para vídeos, como um canal no YouTube. Você ainda pode combinar as duas estratégias. Por exemplo, você pode colocar seus vídeos no YouTube e depois embedá-los em seu blog ou redes sociais.

Se você for usá-los em seu blog e redes sociais, dê preferência a vídeos curtos e mais dinâmicos; caso você vá criar um canal no YouTube ou vá utilizar um formato de conteúdo em que o vídeo seja o meio principal, como um webinar, por exemplo, você pode criar vídeos mais longos e aprofundados.

Materiais ricos

Posts de blog e vídeos são bons conteúdos para atrair visitantes, mas para uma estratégia de Marketing de Conteúdo completa, é necessário ter um conteúdo intermediário, mais aprofundado.

É essa a função de um conteúdo rico: um material educativo que agrega valor para seus visitantes. Oferecendo esse tipo de conteúdo, sua empresa pode continuar educando seus potenciais clientes e preparando-os ao longo do tempo e, no momento certo, fazer a abordagem de venda.

Um dos formatos de material rico mais populares é  o eBook, que serve muito bem para textos que ficam extensos demais para serem um post de blog. Mas além dos eBooks, você pode também criar webinars, ferramentas, kits, infográficos etc.

Mas engana-se quem pensa que a produção desse material precisa ser algo trabalhoso: você pode começar oferecendo materiais ricos que sua empresa já possui e utiliza, como planilhas, templates, pesquisas/análises de mercado, artigos técnicos, checklists, glossários etc. Posteriormente, você pode produzir materiais pensados especificamente para responder dúvidas e curiosidades ou sanar dores dos seus potenciais clientes.

www.einsofti.com

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1