Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Ciclo Cinema & Literatura exibe ‘Crash-Estranhos Prazeres’, da obra de Ballard

6

O ciclo Cinema & Literatura, que acontece no Museu da Imagem e do Som (MIS), de Campinas, com curadoria do crítico de cinema e jornalista Ricardo Pereira, exibe no próximo dia 6 de abril, às 19h30, o filme “Crash – Estranhos Prazeres”, de David Cronenberg, baseado no romance homônimo de J.G. Ballard.

O romance “Crash”, do britânico J. G. Ballard, parece ter sido escrito sob medida para virar filme de David Cronenberg, um cineasta que faz das contaminações entre o orgânico, o humano e o mecânico o seu campo de criação. No filme, um publicitário (James Spader), depois de sofrer um grave acidente de carro, mergulha com sua bela mulher (Deborah Unger) num mundo de perversões sexuais ligadas a desastres automobilísticos. (Canadá, 1986. Colorido, 100 min).

O romance de Ballard é cru e repetitivo em seu afã de converter o carro e seus destroços em objeto de fetiche, de descrever as incomuns e por vezes repugnantes aventuras sexuais dos personagens. Em prefácio da edição brasileira de 1995, Ballard orgulha-se em imaginar se este não seria o “primeiro romance pornográfico baseado na tecnologia”. “Crash” centra-se na figura de um produtor londrino de comerciais para televisão, também chamado Ballard, que narra a história. Após sofrer um acidente automobilístico em que mata um homem, ele passa a sentir-se atraído por imagens de sangue, morte e deformação. Romance de J.G. Ballard (1930-2009). Publicado em 1973.

O Ciclo “Cinema & Literatura” no MIS Campinas acontece desde agosto de 2011, exibindo, como o próprio nome sugere, adaptações cinematográficas de obras literárias, mas não quaisquer obras. O primeiro critério de seleção dos filmes que compõem o ciclo é justamente a qualidade das obras adaptadas, com isto, nestes quase sete anos de ciclo, já foi possível discutir grandes clássicos da Literatura como Ulysses (James Joyce), “O Processo” (Franz Kafka), “A Montanha Mágica” (Thomas Mann), “Em Busca do Tempo Perdido” (Marcel Proust), “Dom Quixote” (Miguel de Cervantes), “1984” (George Orwell), “Laranja Mecânica” (Anthony Burgess), “O Amante de Lady Chatterley” (D.H. Lawrence), “Lolita” (Vladimir Nabokov), “O Conto da Aia” (Margaret Atwood), dentre outros.

A exibição é gratuita e seguida de debate. Censura: 16 anos. Com informações da Carta Campinas.

Imagem de capa:Reprodução

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.