Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Chefe é mais um a deixar o departamento médico do Santos

3

Jorge Merouço, chefe do departamento médico do Santos, também pediu demissão. Antes, o doutor Carlo Alba se desligou e fez duras críticas à diretoria. 

Merouço tinha a expectativa de se aposentar em 2019, mas diante das polêmicas em seu setor, preferiu antecipar a decisão. O presidente José Carlos Peres tenta demovê-lo da ideia.

“Saio com muita tranquilidade, com objetivo alcançado, mas pelo bem da entidade, que não merece isso. Esse senhor (Carlos Alba) resolveu falar de coisas que internamente ele não citava, mas tudo bem, sou santista e não tenho vaidade. Trabalho pelo bem do clube. Erros e acertos todos cometemos. Por uma força divina e graças aos preparadores físicos que conduziram um trabalho excelente não tivemos muitas lesões. É vida que segue tanto no campo quanto no DM. A instituição não merece isso”, disse Merouço, ao Diário do Peixe. 

“Passamos esse ano com um grupo pequeno, mas que não teve tantas baixas, é só comparar com os outros times. Tudo isso que aconteceu tem uma razão. Os outros times têm mais médicos. Nós fazíamos a cobertura de base e profissional e quando o Santos sai tem que ter um médico representando. Só no último mês tive 12 campeonatos. Só o Alba não queria fazer os jogos da base”, completou.

O Santos corre para repor as saídas e reformular mais uma vez o departamento médico. Em março, seis profissionais foram demitidos: a psicóloga Juliane Jellmayer Fechio, os fisioterapeutas Antonio Lucas Pierin e Diego Queiroz Guietti, além dos médicos Maurício Zenaide, Rodrigo Zogaib e Ricardo Nobre. Com informações da Gazeta Esportiva.

Imagem: Reprodução/Santos TV

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.