Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Campinas: Torcedor do Guarani é agredido em discussão com a PM no acesso ao estádio Brinco de Ouro,

28

Um torcedor do Guarani foi agredido por policiais militares no acesso ao estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP), na noite desta segunda-feira (9). O caso foi registrado no 1º Distrito Policial como lesão corporal e resistência. A PM afirma que um policial também foi ferido.

O time campineiro recebeu o Coritiba, e venceu por 2 a 1, pela 15ª rodada da série B do Campeonato Brasileiro. Segundo a vítima, o vendedor Rodrigo Carvalho Avelar, de 39 anos, ele estava com a família próximo da catraca com uma lata de cerveja na mão quando foi abordado por policiais que faziam a segurança e a revista no local.

O torcedor afirma que estava tomando a bebida e disse aos PMs que terminaria de beber, mas logo começou a agressão.

“O [PM] que estava na catraca do lado falou: ‘Joga fora’. Daí eu falei: ‘É ele que está falando comigo’. Aí, ele pegou e já veio batendo”, conta.

Costas do torcedor do Guarani com marcas de ferimentos; agressão foi antes do jogo contra o Coritiba, em Campinas. (Foto: Reprodução/EPTV)

Costas do torcedor do Guarani com marcas de ferimentos; agressão foi antes do jogo contra o Coritiba, em Campinas. (Foto: Reprodução/EPTV)

Imagens gravadas por familiares do torcedor mostram o homem caído no chão, algemado e com um grupo de policiais ao redor. Avelar já estava ferido, com sangramento, neste momento. Veja no vídeo.

O que diz a PM

No boletim de ocorrência, a versão da Polícia Militar é de que a equipe era responsável pela revista dos torcedores que acessariam o tobogã – uma área da arquibancada -, e que o torcedor teria tentado entrar com a lata de cerveja.

“[…] sendo orientado quanto à proibição de entrar com tal objeto, e estando visivelmente embriagado e bastante alterado, tentou forçar sua entrada”, diz o boletim.

O documento cita também, na versão policial, que o torcedor foi barrado e deu socos em um dos policiais, “sendo necessário uso de força moderada, com cassetete e algemas para contê-lo”.

Imagem de vídeo feito após agressão mostra torcedor do Guarani caído no chão, em Campinas. (Foto: Reprodução/EPTV)

Imagem de vídeo feito após agressão mostra torcedor do Guarani caído no chão, em Campinas. (Foto: Reprodução/EPTV)

Mais agressões

Segundo a vítima, ele foi levado para dentro do estádio e as agressões continuaram. No depoimento à Polícia Civil, disse que chegou a ser ameaçado de morte.

“Depois, me algemaram e levaram numa sala lá dentro do Guarani e, aí, bateram sem dó em mim. Aí, eu fiquei lá, apanhei uma meia hora. Espancaram com cassetete, com chute, de tudo quanto é jeito. E eu algemado pra trás numa sala, foi um médico e deu um ponto na minha sombrancelha, fez uma tala no meu braço”.

O torcedor foi encaminhado para o 1º Distrito Policial e, após prestar depoimento, foi levado pela família para o Hospital Municipal Dr. Mário Gatti. Ele negou ter resistido às ordens dos policias e vai passar por exame de corpo de delito nesta terça-feira (10).

O policial foi levado pela corporação para o mesmo hospital. Foi atendido e liberado em seguida.

Torcedor do Guarani ficou ferido e com hematomas após ser agredido por policiais em Campinas, antes do jogo contra o Coritiba pela série B do Campeonato Brasileiro. (Foto: Reprodução/EPTV)

Torcedor do Guarani ficou ferido e com hematomas após ser agredido por policiais em Campinas, antes do jogo contra o Coritiba pela série B do Campeonato Brasileiro. (Foto: Reprodução/EPTV).

Com informações do G1

Imagem de capa:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1