Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Campinas: Promotor de Justiça faz apelo para que a sociedade denuncie réus condenados pela morte de torcedor bugrino

A Promotoria Pública entrou com uma medida cautelar e no último dia 30 de janeiro a decisão da Justiça foi deferida.

51

O Tribunal de Justiça de São Paulo acatou o recurso de apelação da Promotoria Pública de Campinas contra os quatro torcedores da Ponte Preta condenados a 19 anos de prisão pelo assassinato de um torcedor bugrino.

Os réus foram condenados, em outubro do ano passado, por homicídio triplamente qualificado pelo assassinato de Anderson Ferreira, de 29 anos, que ocorreu em março de 2012. O juri entendeu que houve motivo fútil, emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. Apesar da condenação, os réus  saíram pela porta da frente da tribunal para aguardar a sentença em liberdade.

A Promotoria Pública entrou com uma medida cautelar e no último dia 30 de janeiro a decisão da Justiça foi deferida.

Com a decisão, Jefferson Nery da Silva, Paulo Henrique de Souza Pires Sigoli, Valdir Bajano Júnior e Rodrigo de Aguiar Lopes são considerados foragidos.

O promotor de Justiça Luiz Felipe Delamain Burato, na maioria das vezes os réus que são postos em liberdade para aguardar a sentença em liberdade, se comportam de maneira fria e a impressão que se fica é de que não há nenhum sendo de piedade. Diante da situação o promotor faz um apelo a sociedade para que denuncie.

Nessa busca pelos réus condenados pela morte do torcedor bugrino, as redes sociais , segundo o promotor tem sido uma grande aliada. Outro método que está sendo adotado nas investigações da polícia são imagens de câmeras de monitoramento eletrônico. Com informações da CBN.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1