Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Campinas: Motorista de aplicativo morre após ser baleado na cabeça; caso será investigado como latrocínio, diz polícia

8
Crime ocorreu neste domingo (5), no bairro São Judas Tadeu. Segundo a Uber, última corrida feita pela vítima ocorreu na noite de sábado (4).

Um motorista do aplicativo Uber morreu em Campinas (SP), neste domingo (5), após ser baleado na cabeça no bairro São Judas Tadeu. A vítima é Amarildo Suffi, de 53 anos, segundo relato de um dos filhos dele à EPTV, afiliada da TV Globo. Nenhum suspeito foi preso até esta publicação e, segundo a Polícia Civil, o caso será investigado como latrocínio – roubo seguido de morte – uma vez que o veículo dele foi abandonado no Satélite Íris III e outros objetos também foram levados.

De acordo com o filho, Suffi não havia retornado para casa até a manhã deste domingo após ter saído para trabalhar, o que causou a preocupação dos familiares. Depois de contatos com amigos da vítima, os parentes descobriram o crime. O corpo foi encontrado em uma calçada, informou a Polícia Civil, e o caso será registrado pela 2ª Delegacia Seccional, no Jardim Londres.

Antes de atuar como motorista, o homem trabalhava como porteiro e buscou a nova função para tentar uma renda extra, segundo o filho dele. No início, Suffi tinha receio da violência no novo trabalho, mas se adaptou e passou a gostar da profissão.

As delegacias da cidade registraram 66 homicídios e um latrocínio durante o primeiro semestre deste ano, segundo estatísticas da Secretaria da Segurança Pública do estado (SSP-SP).

A Uber

A empresa confirmou que Suffi atuava como motorista da plataforma. “Lamentamos saber que Amarildo Suffi foi alvo da violência que permeia nossa sociedade. Compartilhamos nossos sentimentos de mais profundo pesar com a família em momento tão difícil”.

Segundo a Uber, a última corrida feita pelo motorista foi na noite de sábado e terminou normalmente. “Todavia, pelo que pudemos apurar, o motorista parceiro não realizou qualquer viagem utilizando o aplicativo da Uber neste domingo (5). De qualquer forma, a Uber permanece à disposição para colaborar com as investigações, na forma da lei”.

Imagem: Arquivo Pessoal

Com informações do G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.