Z1 Portal de Notícias
Site de notícias de indaiatuba e região.

Aposte no Instagram

A rede social feita com exclusividade para os celulares chegou de mansinho, mas logo conquistou o público. Não é a toa que é uma das mais usadas pelos brasileiros! Se a sua marca ainda não está por lá, venha descobrir como entrar para esse mundo e como ele pode alavancar o seu negócios.

92

Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Deve ser por isso que o brasileiro Mike Krieger e o americano Kevin Systrom criaram uma Plataforma inovadora para dividir momentos em forma de imagem com amigos e familiares. O nome, é clar, faz todo o sentido: a palacra “Instagram” é a união de “ instant” (em referência às câmeras instantâneas de antigamente), como a Polaroid) e “telegram” (em português, telegrama). Porém, o que começou como uma rede social para entretenimento logo se tornou uma ferramenta cheia de potencial para empreendedores alavancarem seus negócios. Para se ter uma ideia do impactoefusivo que o aplicativo tem sobre as mídiassociais, dem dezembro de 2010, o Instagram chegou ao primeiro lugar no ranking de downloads, com mais de 1 milhão de usuários apenas dois meses após seu lançamentona AppleStore. Atualmente, são mais de 400 milhõesde usuários conectadosà rede por mês, segundo dados divulgados do próprio aplicativo. Não à toa, a empresa foi adquirida pelo Facebook em 2012, por 1 bilhão de bolares. O motivo para tanto sucesso é simples: cada vez mais, a plataforma mais utilizada pelas pessoaspara acessar a internet é o celular. De acordo com os últimos dados levantados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), hoje,136,6 milhões de brasileiros (ou 77,9% das pessoas acima de 10 anos) têm telefone celular – um crescimento de 4,9% em relação a 2013. Paralelamente, o número de residências com computador caiu de 49,5% para 49,2, indicando a tendência da população a deixar os desktops de lado e dar preferência ao mobile – levando, consequentemente, ao aumento do uso de aplicativos. Os novos usuários de mobile logo deparam com um app gratuito, intuitivo e totalmente visual – um prato cheio para uma sociedade na qual agilidade é tudo, pois não há maneira mais fácil de consumir uma informação do que visualmente. Esse conceito fez que, em 2014, o Instagram estivesse entre as três redes com maior taxa de crescimento de membros e usuários ativos, comaumento de 32% e 47%, respectivamente, de acordo com o GlobalWebIndex, maior instituto de pesquisa de consumo digital. Outro estudo, esse conduzido pelo Forrester Research, apontou que o engajamento por seguidor do Instagram é 58 vezes maior do que do Facebook e 120 vezes maior do que o twitter. O resultado estarrecedor fez que a instituição chamasse a rede de “Rei das Mídias Sociais”.

O crescimentoestratosférico não demorou para chamar a atenção de empresas, que logo passaram a usar o Instagram como mais uma ferramenta para reforçar sua marca e presença no mercado e aumentar a margem de lucro, mesmo que indiretamente. Hoje, aqueles que ignoram esse advento correm o sério risco de ser preteridas pelo consumidores, especialmente os da próxima geração. Para se ter ideia do peso que o aplicativo tem sobre os internautas, 32% dos adolescentes americanos afirmam que ele é a rece ´mais iportante´, contra 14% que preferem o Facebook, de acordo com pesquisas do banco de investimentos Piper Jaffray. O fenômeno também ampliou a cultura do Blog, pois possibilitou aos bloggers mostrarem suas vidas por uma perspectiva rica em detalhes, com fotos e vídeos e muita intimidade aproximando leitores e seguidores. Em suma, o Instagram pode e deve ser utilizado comoferramenta de divulgação de produtos e serviços sendo o canal ideal para quem busca visibilidade e, é claro lucro! Além disso, o Instagram também tem se tornado um canal para compra e venda, já que, com a procura crescente pelos produtos exibidos por lá, as marcas se viram na necessidade de se adaptar a essa nova tendência.

MUITO ALÉM DAS SELFIES

  Milhares de pessoas e empresas criam contas no Instagram com o objetivo de faturar, porém poucas conseguem ganhar dinheiro com a rede social. Isso se deve, em grande parte à administração relapsa, pois pensa-se que basta somente publicar fotos e vídeos para ser bem-sucedido.

Para não cair nessa armadilha, começe definindo bem o que é sua marca – seja você um empresário ou blogger – e o que a torna especial. Depois saiba quem é o público-alvo qual é sua média de idade? Quais são seus hobbies e interesses pessoais? Quais anseios e desejos eles buscam suprir e consumir através de conteúdo no Instagram? Some a essas informações a análise minuciosa dos concorrentes. Acesse o perfil deles e observe o eles estão fazendo, quais publicações possuem maior engajamento e a média dos novos seguidores. Assim, você pode pensar em como produzir um conteúdo melhor e, consequentemente fazer que os consumidores se apaixonem por sua marca. Esses três fatores serão usados para definir a missão da conta, que nada mais é do que uma diretriz que guará as atividades na plataforma. Agora, pense em uma frase, no seu lema! Com isso, é possível decidir a estratégia de conteúdo e criar um calendário editorial, um planejamento de publicações e ações, que visa melhorar a qualidade do conteúdo. Além de determinar o que será postado, ele também deve estipular quem esta encarregado das postagens em questão e quando elas irão ao ar. “Tempo é tudo na hora de planejar um calendários editorial!. Com ele, você pode encontrar a foto perfeita e trabalhar o texto até que ele fique impecável”, é aconselhável que esse planejamento seja feito mensalmente. “ Gosto de utilizar uma planilha do Google Docs, assim outras pessoas podem ter acesso e contribuir com o material.”

FIQUE ATENTO

  A informalidade do Instagram faz da rede um terreno fértil para interação dos consumidores, dendo boa partedelas negativa. Para que se tenha ideia, basta visitar os comentários de qualquer publicação em contas de negócios para encontrar clientes insatisfeitos – e, muitasvezes, gerenciadores que não sabem lidar com a situação. É tentador retrucar a reclamação ali mesmo, expondo a discussão, ou “invadindo” o perfil do consumidor, mas lembre-se de que absolutamente toda ação feita com a conta de sua marca transmitirá seus valores, inclusive a maneira como maneja conflitos. “ o Instagram é péssimo para atender ao cliente, por isso direcione-o para outrocanal de comunicação mencionando o perfil (@) do usuários nos comentários”. Experimente entrar em contato via Instagram Direct, que funciona basicamente como o inbox do Facebook ou DM do Twitter. O recurso perite o envio de mensagens privadas, assim o cliente pode relatar o ocorrido detalhadamente. Caso o problema seja com algum produto, uma boa solução é pedir que ele envie uma foto ou vídeo demonstrando o que esta acontecendo.

OLHAR EMPREENDEDOR

  Entender os relatórios de audiência, tráfego e público é fundamental para companhas futuras e até para entender o comportamento do seu consumidor. Pensando nisso, selecionamos dicas para você compreender os seus números no Instagram e usá-los a favor do seu negócio.

Diversas pessoas com grande número de seguidores e que possuem grande influência na formação de opnião de seus seguidores, sejam eles bloggers, analistas, consultores, ou jornalistas – os chamados digital influencers – ganham cachês para promover produtos e serviços. Em alguns casos, os valores pagos são realmente expressivos. Para se ter uma ideia os responsáveis pela conta @canseidesergato, que traz fotos do gato Chico com diversas roupinhas temáticas, chegam a ganhar R$ 3.500 por post. O valor não assusta marcas como Kikat (Nestle), Senac, Ricrdo Electro e Netflix, já que contratam a webcelebridade felina comogaroto-propaganda.

Obviamente, chegar a esse patamar pedo muito mais do que postar selfies ou looks do dia. As responsáveis pelo gato Chico, as paulistas Stefany Guimarães e Amanda Nori, deixaram seus empregos de lado para se dedicar única e exclusivamente ao perfil “Cansei de Ser Gato” – e a atitude não é nem de longe rara, pois um Instagram bem sucedido demanda empenho e profissionalismo. Só assim chamará atenção das empresas do nicho no qual o influencer se insere. Agora, se você é uma empresa e esta buscando por um influencer, precisa ficar atendto se ele trará vantagens para a sua marca. Analise o seu perfil como um todo  veja se ele realmente tem tudo que ver com o que você oferece. Muitas vezes, as empresas se iludem com números, porém o engajamento do público em determinada ação acaba sendo baixo.

Semana que vem darei algumas dicas para te ajudar a entrar nesse mercado promissor.

Até mais e Boa semana!

Delson Luiz F. Leite.

www.einsofti.com

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

UA-132776669-1