Saúde e Bem Estar

Quando desconfiar que uma criança é autista: 11 sinais, sintomas e diagnóstico

Redação
Escrito por: Redação

O autismo é um transtorno de desenvolvimento neurológico que pode ser identificado nos três primeiros anos de um bebê e o acompanha por toda a vida. Embora afete cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil – conforme o CDC (Center of Deseases Control and Prevention) – o modo como o transtorno se apresenta é facilmente confundido com hábitos comuns de bebês em crescimento.

De acordo com o psiquiatra infantil Fabio Barbirato, membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), os primeiros sinais do TEA (Transtorno do Espectro Autista) costumam ser notados a partir de 1 ano, porém o diagnóstico pode demorar mais. O diagnóstico e intervenção precoces são cruciais para melhorar as chances da criança de desenvolver habilidades cognitivas importantes, por isso é fundamental saber reconhecer os sintomas do transtorno.

Sintomas do autismo

Com o objetivo de dissipar um pouco do mistério que envolve o TEA , Connie Kasari, professora de desenvolvimento humano e psicologia da Universidade da Califórnia (EUA) e membro fundador do Centro de Pesquisa e Tratamento de Autismo da mesma universidade, identificou cinco questões a serem consideradas para reconhecer a condição:

O bebê responde ao seu nome quando é chamado?

Os bebês costumam responder ao serem chamados pelo seu próprio nome com uma linguagem não verbal, voltando sua atenção para a pessoa que os chamou. Já os bebês que são mais tarde diagnosticados com autismo reagem apenas a 20% das vezes em que são chamados.

bebe bruco constipacao 116 400x800
CLICKNIQUE/ISTOCPUBLICIDADE

O bebê compartilha sua atenção?

A capacidade de compartilhar algo com outra pessoa é um indício de que o bebê está engajado com o que está acontecendo ao seu redor. Essa atenção refere-se à capacidade de uma criança se unir a outra pessoa para olhar o mesmo objeto ou assistir a mesma atividade. Os bebês sem sinais de autismo mudarão seu olhar de pessoas para objetos, acompanharão uma mão que está apontando para algum lugar ou mostrarão brinquedos para outros, como se dissessem: “Olhe para isso”.

Uma criança com transtorno do espectro autista apresenta dificuldade quando se trata da linguagem não verbal e interação social, portanto tem sua atenção desconectada dos objetos e dificilmente se articula de modo a se comunicar com outras pessoas.

mulher bebe trabalho 017 400x800
HALFPOINT / ISTOCK

O bebê imita o comportamento de outros?

Bebês costumam imitar os outros, seja através dos movimentos faciais (fazendo uma cara engraçada, por exemplo), fazendo um som particular com a voz, agitando, aplaudindo ou fazendo outros gestos similares. Bebês com transtorno do espectro autista, no entanto, vão reproduzir e reagir com menos frequência a esses movimentos.

Ele responde emocionalmente?

Os bebês sorriem quando alguém sorri para eles, expressam quando se divertem e até choram quando outra criança chora. Um bebê diagnosticado com o transtorno pode não responder a emoção expressa por alguém ou não reconhecer o sentimento alheio, aparentando distanciamento e desatenção.

cabelo mae bebe 017 400x800
PILIN_PETUNYIA/ISTOCK

A criança brinca de faz de conta?

Por volta dos 2 ou 3 anos de idade a criança costuma gostar de brincar de faz de conta – por exemplo, fingir ser um super-herói ou a mãe de alguma boneca. Crianças com TEA têm uma relação distinta com a realidade e apresentam dificuldade em se conectar com objetos ou brincar de forma imaginativa com brinquedos. Muitas vezes crianças diagnosticadas com o transtorno prestam mais atenção no movimento de suas próprias mãos do que nos brinquedos.

Sinais do autismo

crianca levada  2
LEONID IKAN/SHUTTERSTOCK
  • Ausência ou dificuldade em manter contato visual
  • Atraso e dificuldade na fala
  • Ausência ou falta de interesse por comentários e opiniões de outras pessoas
  • Pouca interação com pais e outras crianças
  • Dificuldade para entender e identificar expressões faciais e sinais corporais
  • Sensibilidade a sons altos
  • Interpretação literal da comunicação
  • Apego à rotina e dificuldade em lidar com mudanças
  • Comportamentos repetitivos
  • Interesses restritos, que beiram a obsessão, como em esportes e animais
  • Comprometimento na linguagem

O espectro autista varia de acordo com o grau de comprometimento de linguagem, de socialização, comportamentos restritos e repetitivos. Os sinais do TEA, portanto, estão diretamente ligados a cada um desses fatores, sendo que a intensidade de cada um deles define o grau que o transtorno se manifesta.

Diagnóstico

Médicos e especialistas concordam a respeito de um mesmo ponto sobre o autismo: a importância do diagnóstico precoce. De acordo com Estevão Vadasz, criador do Programa de Transtornos do Espectro Autista do Instituto de Psiquiatria (IPq), do Hospital das Clínicas da USP, quanto mais cedo é identificado o autismo na criança, melhor o prognóstico no futuro. Com informações do Vix.

Imagem de capa:SHUTTERSTOCK

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: