Z1 Cidades

Paulínia: Falha provoca fumaça preta intensa na Replan

Redação
Escrito por: Redação

A Replan informou que não há feridos nem danos às instalações e que trabalha para normalizar a situação.

Uma falha operacional na linha de abastecimento de ar comprimido da Refinaria de Paulínia (Replan) provocou a emissão de uma fumaça preta intensa, que assustou os moradores no início da tarde desta quarta-feira (01). O incidente levou à paralisação da refinaria e o desvio dos gases para os queimadores (flares). Os trabalhadores precisaram evacuar a área. A Replan informou que não há feridos nem danos às instalações e que trabalha para normalizar a situação.
A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) realizou uma inspeção preliminar, constatando que houve um problema operacional na linha de abastecimento de ar comprimido para toda a unidade, levando à paralisação da refinaria e o desvio dos gases para os queimadores (flares), causando a emissão de poluentes para a atmosfera. Equipes da Agência continuam na Replan avaliando as causas do acidente e definindo quais providências administrativas cabíveis serão adotadas.
A Replan informou que não há feridos nem danos às instalações e que trabalha para normalizar a situação
Imagem: Reprodução Correio Popular
Já a Petrobras informou que houve uma falha operacional, já controlada, que levou à parada das unidades de processo, provocando corretamente a variação da chama da tocha, um dos sistemas de proteção e segurança da refinaria. “Não houve danos às pessoas nem às instalações. A Replan está trabalhando para normalizar a situação” , informa a nota.
Antes da inspeção preliminar da Cetesb, o Sindicato Unificado dos Petroleiros de São Paulo (Sindipetro-SP) chegou a emitir uma nota dizendo que o problema teria sido causado após uma oscilação no fornecimento de energia da CPFL, que ocasionou o descontrole na unidade de craqueamento da Replan, e, como consequência, a reversão do fluxo de gás. “A nuvem de fumaça é altamente perigosa e, se não controlada a tempo, pode causar uma explosão gigantesca” , alertou o sindicato em nota.
Ainda de acordo com o sindicato, o alarme da refinaria demorou mais de 20 minutos para tocar. Após soar, os trabalhadores da Replan saíram das unidades que atuam e seguiram para os pontos de encontro na refinaria, considerados locais de segurança. Continuam em ação somente os operadores que ajudaram a controlar a situação de emergência. O Sindipetro-SP afirmou que essa é a terceira oscilação de energia em 30 dias. A CPFL reforçou que o problema não foi causado por falha no fornecimento de energia.
Imagem capa: Reprodução Correio Popular
Com informações do Correio Popular

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: