Indaiatuba

A inauguração do Parque da Criança no mês de outubro foi um dos destaques do balanço anual apresentado pela Secretaria de Urbanismo e do Meio Ambiente

Redação
Escrito por: Redação
 Até final de dezembro o Parque deve receber mais de 30 mil visitantes

A inauguração do Parque da Criança no mês de outubro foi um dos destaques do balanço anual apresentado pela Secretaria de Urbanismo e do Meio Ambiente. A mudança de comando na secretaria também está no balanço de 2017. O engenheiro civil Leandro Dias de Souza assumiu a pasta no início de novembro.

O novo secretário, que já acumula uma experiência de 18 anos na Administração Municipal, inclusive como secretário de Obras e Vias Públicas e como secretário-adjunto de Urbanismo, explica que o fechamento de 2017 foi bastante positivo e com um ritmo de trabalho intenso. “Mesmo com o país em crise, o prefeito Nilson Gaspar tem conseguido manter o ritmo de crescimento da cidade e nosso trabalho não para”, argumentou.

Para Dias, o destaque ao Parque da Criança no balanço anual se justifica por ser o espaço de lazer do Parque Ecológico mais esperado deste ano. “Esse parque realmente foi um presente da Administração Municipal para a população. Até o final de dezembro devemos receber mais de 30 mil visitantes”, ressaltou.

O grande atrativo do Parque da Criança é o parque aquático gratuito. O público pode se divertir na parte molhada, mediante cadastro e agendamento prévios por meio do site da Prefeitura – www.indaiatuba.sp.gov.br/parque-da-crianca/. Nas atrações estão um toboágua gigante e uma lâmina de água repleta de brinquedos. A parte seca do parque tem um playground temático e 12 quiosques para piquenique, além de lanchonete e uma tirolesa de 120 metros, que ainda não estão funcionando. Assim como os pedalinhos do Parque Temático, a tirolesa será administrada pelo concessionário da lanchonete, cujo processo de licitação está em andamento.

Entre as urbanizações que a Prefeitura entregou neste ano também estão a área de lazer do Parque Campo Bonito, que foi inaugurada em novembro, e a revitalização da Praça Francisco Xavier da Costa, onde funciona o CEO (Centro Especializado em Odontologia) da Secretaria da Saúde. No Campo Bonito a área de lazer conta com 2.500 m² e ocupa parte da área institucional localizada na rua Benedita Carvalho, onde foram instados Academia ao Ar Livre, playground e equipamentos de alongamento, além de paisagismo e iluminação. Já a praça Francisco Xavier da Costa teve o paisagismo renovado, todas as calçadas refeitas e o espaço ganhou um novo paisagismo e iluminação reforçada.

A Secretaria de Urbanismo também dá continuidade aos trabalhos de urbanização no loteamento Colinas de Indaiatuba I. No local foi formado um lago e a quadra poliesportiva já está concretada. Ainda serão instalados playground e Academia ao Ar Livre.

Este ano o Urbanismo instalou outras 04 Academias ao Ar Livre, sendo uma na frente da Pista de Skate do Parque Ecológico, área de lazer do Parque Campo Bonito, na praça da Vila Maria Helena e Vale das Laranjeiras, totalizando 37 academias no município.

 

Meio Ambiente

O projeto de Coleta Seletiva da Secretaria de Urbanismo e do Meio Ambiente recolheu 1.585 toneladas de materiais recicláveis em 2017. O serviço de coleta conta com 39 ecopontos distribuídos pela cidade, e outros 238 pontos de coleta distribuídos em condomínios, empresas e associações.

Com o material que foi coletado, separado e prensado no Centro de Triagem, que funciona no Aterro Sanitário, este ano o município arrecadou R$ 123.902,27. Toda a renda obtida com a venda desse material foi repassada para o Funssol (Fundo Social de Solidariedade).

A Usina de Biodiesel produziu cerca de 13.100 litros de biocombustível a partir do óleo de cozinha usado. A economia gerada com o abastecimento da frota de caminhões e máquinas da Prefeitura e do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) foi de R$ 34.051,94. Os resíduos gerados no processo de produção do biocombustível também foram comercializados, o que possibilitou o repasse de R$ 16.120,79 ao Funssol.

Com o trabalho de coleta dos pneus que são descartados pelas borracharias da cidade, outra responsabilidade da Secretaria, foram recolhidas cerca de 64 toneladas de pneus. Esse material é encaminhado para a reciclagem por meio de um convênio com a Anip (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos).

A Secretaria de Urbanismo também realiza a Operação Cata-Bagulho, que atende toda a cidade fazendo a coleta de objetos, móveis velhos e madeiras. “Em 2017 foram retiradas cinco mil toneladas de materiais pela equipe do Cata-Bagulho”, acrescentou o secretário.

Os galhos resultantes de podas de árvores também são recolhidos e abastecem a Usina de Compostagem que funciona do Aterro Sanitário, e que servem de adubo para as áreas verdes do município. Este ano foram produzidos 1.200m³ de composto orgânico. No Aterro de Inertes foram depositados 98.000m³ de materiais.

Ainda no assunto meio ambiente, o secretário lembra do Projeto Ecobike, que em 2017 realizou 9.800 empréstimos. O Projeto Ecobike foi inaugurado em 2012 e oferece quatro estações na cidade, sendo duas no Parque Ecológico, uma na Praça D. Pedro e uma na Praça do Cato. São disponibilizadas gratuitamente 200 bicicletas ecológicas que utilizam quadro fabricado com garrafas PET, mais 10 bicicletas com cadeirinha acoplada para o transporte de crianças, e outras cinco bicicletas duplas. Além do incentivo à prática esportiva, o projeto também tem a proposta de facilitar o uso da bicicleta como meio de transporte.

Plantios

Os plantios desse ano totalizaram 5.897 mudas de árvores de diferentes espécies, entre as doações e os plantios feitos pela equipe da Secretaria de Urbanismo. Com o Projeto Click Árvore Indaiatuba, implantado há quatro anos pela Prefeitura, foram recebidas 2.549 solicitações de plantios, sendo que em alguns casos os munícipes solicitaram até 10 mudas de árvores. O projeto possui um link disponível no site da Prefeitura – www.indaiatuba.sp.gov.br – por meio do qual a população pode se cadastrar e escolher a espécie de árvore que quer que seja plantada em sua calçada. A equipe do Urbanismo agenda o plantio, que é feito gratuitamente, e ainda orienta sobre os cuidados necessários que o proprietário do imóvel deve ter com a muda.

O Viveiro Municipal de Produção de Mudas, que foi implantado em 2014 pela Secretaria na Escola Municipal Ambiental Bosque do Saber, produziu e recuperou entre 200 e 300 mudas por mês. A proposta do Viveiro é atender os projetos de reflorestamento de matas ciliares, que fazem parte do trabalho de recuperação de nascentes do município, e os demais projetos de plantio e doação de mudas desenvolvidos pela Secretaria. O banco de sementes é abastecido com sementes e matrizes coletadas da flora do município e conta com mudas de mais de 150 espécies de árvores nativas.

A equipe de fiscalização do Departamento de Meio Ambiente emitiu neste ano 112 licenças ambientais, além de 11 renovações e nove Certificados de Dispensa de Licença.

 

CRA

Desde novembro o site da Prefeitura de Indaiatuba disponibiliza fotos de cães e gatos que estão no Centro de Reabilitação Animal (CRA) aguardando por adoção. As imagens e informações sobre adoção podem ser acessadas na página da Secretaria de Urbanismo e do Meio Ambiente – http://www.indaiatuba.sp.gov.br/urbanismo/reabilitacao-animal-e-zoonoses/.

Todos os animais, filhotes e adultos, disponíveis para a adoção são castrados, vacinados e microchipados com informações e identificação do proprietário. Para a adoção é necessário apresentar o documento de Identidade (RG) e um comprovante de endereço, além de preencher uma ficha padrão. O processo é simples, mas a pessoa interessada em levar um novo amigo para casa precisa entender que a adoção exige responsabilidade.

Entre janeiro e dezembro de 2017 o Centro de Reabilitação Animal realizou 4.671 cirurgias de castrações. Até o início de dezembro o serviço recolheu 295 animais e fez a doação de 279 cães e gatos.

O Centro de Reabilitação Animal é um serviço oferecido pela Prefeitura desde 2009, vinculado à Secretaria de Urbanismo e do Meio Ambiente. Em outubro entrou em vigor a Lei 6.811, que atualizou e reuniu em uma única Lei as legislações antigas que norteavam o serviço, seguindo orientação do Compda (Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais). Essa Lei também alterou a redação da Lei nº 6.744/2017 que trata da disponibilização de um espaço no site da Prefeitura destinado a divulgação dos animais para doação no CRA, incluindo o número de cães e gatos, além do telefone, endereço e horário de funcionamento do Centro.

O serviço surgiu com a proposta de recolher animais machucados que apresentam risco à população, filhotes abandonados e cadelas que estejam esperando filhotes, prestar os cuidados necessários e encaminhar os animais para novos lares.

Ainda falando de proteção animal, o secretário de Urbanismo avisa que a parceria entre a Prefeitura e a Associação Mata Ciliar este ano resultou no resgate de 65 animais silvestres no município. “Esses animais foram encaminhados aos CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Selvagens), que é mantido pela Associação, onde recebem o tratamento necessário de profissionais habilitados e são posteriormente reencaminhados à natureza.Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Indaiatuba

Imagem: Giuliano Miranda RIC/PMI

 

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: