Futebol Brasil

Guarani se arma para a ‘guerra’ neste sábado

Redação
Escrito por: Redação
Os jogadores do Guarani já sabem com que espírito deve ser encarado o decisivo confronto contra o CRB, neste sábado (11), às 19h, no Brinco de Ouro, pela 34ª rodada da Série B do Brasileiro. No vestiário, o pensamento é um só: tratar como guerra o jogo diante de um concorrente direto na luta contra o rebaixamento — o time alagoano tem dois pontos acima do Bugre na tabela (42 a 40).
Não por acaso, o termo foi várias vezes repetido pelo zagueiro Diego Jussani, que concedeu entrevista coletiva ontem. Um dos principais líderes do elenco, o defensor fez questão de externar tal sentimento. “É como está sendo tratado aqui, e tenho certeza que eles (CRB) também estão tratando desse jeito. É praticamente uma final para as duas equipes e com a vitória ganhamos um bom respiro”, ressaltou. “Vamos com a faca nos dentes. Todo mundo já queria jogar hoje (ontem) para resolver logo isso. Será uma guerra e estamos prontos para encarar desse jeito.”
Com muitos conhecidos no CRB, clube onde atuou por dois anos, Jussani destacou que, diante da importância que cerca a partida, até a amizade com os ex-companheiros é deixada de lado. “Sempre respeitei muito a camisa do CRB, mas hoje defendo verde e branco. Estou focado aqui. Tenho amizade com 90% do elenco que está lá, mas isso só depois das 21h de sábado. Agora, não quero amizade com ninguém.”
O zagueiro também fez questão de citar a importância do torcedor. Com os ingressos custando R$ 5 e R$ 10 na cabeceira e R$ 10 e R$ 20 nos demais setores, a expectativa é de um público superior a 10 mil pessoas. “Precisamos desse apoio. Há inúmeros exemplos de torcida presente nos momentos difíceis, que incendeia o estádio. Torcida precisa saber que não é por nenhum jogador, o Guarani está acima de qualquer nome. Com a torcida junto desde o primeiro minuto, tenho certeza que as coisas vão acontecer para nós.”
Time
O técnico Lisca define nesta sexta (10) o time. Ontem, na reapresentação do grupo, aqueles que iniciaram a partida de terça-feira fizeram apenas um trabalho regenerativo. São duas as principais dúvidas. Uma delas é em relação ao substituto do meia Bruno Nazário, suspenso. Fumagalli deve voltar e, assim, o mais provável é que Luiz Fernando seja deslocado para o lado direito. Outra indefinição é se Ewerton Páscoa seguirá como volante ou se Betinho retoma a titularidade.
Imagem: Reprodução / Leandro Ferreira/AAN
Com informações do Correio Popular

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: