Marco Regadas Saúde

Equilíbrio saudável: alimentação, exercício físico e descanso

Redação
Escrito por: Redação

Por Marco Regadas – A boa alimentação, os exercícios físicos e o sono são a base da pirâmide da qualidade de vida. Os três hábitos são vitais e devem se manter em equilíbrio, sem sacrificar um pelo outro. Comer mal e não se exercitar pode resultar em um sono sem qualidade, afetando todo o resto da sua vida. Exercitar o corpo proporciona um sono mais profundo e, consequentemente, mais reparador.

Durante os exercícios físicos, é liberada a endorfina, um neurotransmissor que atua como analgésico e que resulta na sensação de bem estar, que dá disposição e ajuda a aproveitar melhor o dia. Para especialistas, a prática de atividade física nos ajuda a dormir melhor porque nos deixa mais cansados naturalmente.

Por isso, também, que os sedentários levam mais tempo para dormir: são em média dez minutos a mais dos que se exercitam regularmente. “O sedentarismo é uma das causas agravantes de vários acometimentos como obesidade, pressão alta, diabetes e problemas cardiorrespiratórios. Além disso, quem pratica atividade física com regularidade, dorme melhor e tem uma melhor qualidade de vida”, explicam os estudiosos. Ainda recomendam que os sedentários procurem um profissional antes de começar a praticar atividades físicas e, assim, ter menos riscos de lesões.

Porém, a prática de exercícios pode ter efeito contrário, caso não seja cuidado o horário que se costuma realizar o exercício. Segundo especialistas, a quantidade de endorfina que o corpo libera é maior pela manhã e ao longo do dia e, por isso, a disposição é maior. À noite, essa quantidade é menor, fazendo com que esse horário não seja o mais adequado. Mas, caso a noite seja o único momento que a pessoa tem para se exercitar, é preciso escolher atividades de menor intensidade. Atividades de muita intensidade aumentam a adrenalina no organismo, o que pode atrapalhar o sono. Um estudo do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein mostra que o ideal é realizar o exercício físico no mínimo quatro horas antes de dormir.

Quem já sofre algum distúrbio do sono, a recomendação é que se procure um especialista antes de começar a se exercitar. Dormir mal pode trazer vários problemas que impedem uma vida com qualidade, como cansaço durante o dia, sonolência e até falta de memória.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) é recomendado a prática de, no mínimo, meia hora de exercícios físicos em cinco dias na semana. “Se você realizar esse mínimo de atividade física, com certeza já vai sentir refletir na qualidade do sono”, conforme os especialistas. O número de dias e horas recomendados pela OMS foi confirmado em um estudo publicado na revista Mental Health and Physical Activity, que revelou que pessoas que praticam pelo menos 150 minutos de exercícios por semana dormem melhor e ficam mais alertas durante o dia do que aquelas que praticam pouco ou nenhum exercício.

Liderada por um pesquisador da Bellarmine University, nos Estados Unidos, a pesquisa contou com mais de 2.600 homens e mulheres com idades entre 18 e 85 anos. Os resultados mostraram que pessoas que praticavam essa quantidade de atividades físicas tinham uma melhora de 65% da qualidade do sono.

Elas também apresentaram um maior aproveitamento do dia em relação àquelas que praticavam menos exercícios ou nenhuma atividade. Os cientistas também comprovaram que a prática de exercícios ainda previne diversos problemas psicológicos e cardiovasculares.

Antes de iniciar qualquer prática de atividade física, ou seguir qualquer dica de treino e alimentação, procure sempre um profissional adequado e devidamente certificado para que possa lhe orientar da melhor forma possível.

Imagens: Reprodução

 

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: