Comportamento Vitor Carneiro

Descomplicando a vida

Vitor Carneiro
Escrito por: Vitor Carneiro
“… Deus nos fez simples e direitos, mas nós complicamos tudo”.

Por Vítor Carneiro – Bíblia Sagrada – livro de Eclesiastes 7.29 – É impressionante como conseguimos complicar a própria vida. Complicamos a vida quando não lidamos com a realidade como ela é, e sim como gostaríamos que ela fosse. A realidade acaba por inúmeras vezes ficando escondida atrás da nossa fantasia.

Encontrar a felicidade e realização no dia a dia, no relacionamento com Deus, com a família, nos relacionamentos amorosos, amigos, no trabalho, em estudos, relacionamentos pessoais, viagens e no servir ao próximo é encontrar o real sentido da vida. Até porque a felicidade está em cada detalhe da vida, em cada passo dado, em cada situação que vivemos.

Descomplicar a vida! Se você tiver 0.5% de chance de fazê-lo se atreva a ter 99% de fé em dedicar-se a fazer! Como qualquer ser humano todos temos qualidades e defeitos e acho uma hipocrisia imaginar que possamos ser felizes o tempo todo e que a vida sempre será maravilhosa.

Acredito que um dos maiores desafios, enquanto vivos, é equilibrar as áreas da nossa vida fazendo com que possamos nos amar e amar, se possível, todos os dias. Utópico, ou seja, quase impossível? Talvez, pois envolve algo a mais do que nossa própria vontade e nem todos estão dispostos a buscar. O que seria? Certamente a ajuda Divina, pois a essência de Deus é o amor!

Nossas emoções e relações atuais estão mais frágeis, o que pode resultar no nosso sofrimento e consecutivamente daqueles que estão ao nosso redor. Muitas vezes, amizades, namoros e casamentos terminam por motivos banais, principalmente porque pessoas não estão conseguindo manter os sentimentos de maneira harmoniosa e acabam prejudicando o envolvimento nos relacionamentos ou na questão a dois. As diferenças comportamentais, a insegurança, o medo do compromisso e outros empecilhos tem sido responsável pela desestabilidade afetiva do nosso tempo.

Descomplicar a vida é fator essencial e indispensável para quem cansou de sentir desânimo, vazio, insatisfação, raiva, tristeza, insegurança, solidão… a estar em paz consigo mesmo. Pessoas que se cuidam e se blindam por dentro, independentemente do que acontece do lado de fora, visivelmente são naturalmente mais amorosas, gentis, sábias, leves, parceiras, autênticas e espontâneas. Pergunta: Não seria gostoso ser assim? Não seria gostoso estar perto de gente assim?

Alcançando tal dádiva, certamente nos tornamos pessoas descomplicadas e atrativas de verdade – o que torna mais fácil criar pontes de realização pessoal e afetiva.

Descomplicar a vida é cansar de sentir aquele ciúme absurdo, cansar da insegurança, da timidez, de se achar inferior, de se sentir sozinho ou sozinha, de não saber onde está errando na vida.

Descomplicar a vida é imprescindível no processo daqueles que desejam redesenhar a sua história. Entenda, procurar os aspectos que julgamos ser negativos não é o suficiente para ajudar no recomeçar, no crescimento, no cortar a dor. Só isso não acrescenta nada à nossa evolução e amadurecimento.

“O valor fundamental da vida depende da percepção e do poder de contemplação ao invés da mera sobrevivência.” Aristóteles

Relembrando: nosso propósito principal de vida, além de amar a Deus acima de todas as coisas é claro, deve ser equilibrar as áreas da vida fazendo com que possamos nos amar e amar todos os dias por mais utópico (quase impossível de ser realizado) que seja.

Descomplicando a vida! Cabe avaliar que cada dia mais nos deixamos levar pelo estresse de coisas corriqueiras. Muitas vezes, inconscientemente, nos desmotivamos e desperdiçamos parte das nossas vidas por gastar energia pensando no que poderia dar errado, tempo no qual vivemos nos lamentando ao invés de estar criando nossa perspectiva de vida. Se não gerenciarmos os tantos estímulos externos que recebemos a todos os instantes (contas a pagar, o alarde da crise econômica, a violência da cidade…), vai para o beleléu nossa paz, planos e expectativas.

Descomplicando a vida! Precisamos exercitar constantemente o melhor que temos dentro de nós e é preciso cultivar o equilíbrio, a temperança e a prudência de caráter. Não podemos nos tornar eternos insatisfeito quando na realidade não sabemos o que quereremos.

Vamos aproveitar o momento para pensar num mundo de possibilidades, vamos dar vazão a nossa criatividade, aos nossos sentimentos, ter metas claras, nos planejar e dizer adeus para quaisquer atitudes de adiar ou prolongar situações afim de serem resolvida depois e nunca.

Descomplicamos a vida: quando trocamos a busca da perfeição pela maturidade. Saber que a persistência, o foco, a objetividade, metas e a paz interior é o que nos leva a viver a nossa excelência (nosso melhor) e nossos sonhos. Ou seja, a consciência de viver a vida do seu melhor jeito.

Estar em equilíbrio, nos faz estar bem! Nos faz sentir felizes e realizados, principalmente fazendo aquilo que gostamos, emanando um sorriso no rosto fruto do reflexo de como as coisas estão do lado de dentro, no nosso coração.

Em suma: Mudar significa fazer ou sofrer alteração, transformar, modificar, substituir, renovar, dar outra orientação, direção ou sentido (dicionário Priberam online). Para vivermos uma vida organizada e descomplicada devemos ter muito bem definido qual o nosso objetivo de vida, o que queremos para nós mesmos e onde queremos chegar. Mesmo assim, podemos nos equivocar, o que não será o fim do mundo. “Simplesmente”, teremos que estabelecer novos planos, novos caminhos e até novos objetivos, mais coerentes e talvez menos complicados, tudo de acordo com nossa maturidade no momento.

Quando afirmamos que queremos ser felizes, deveríamos estar dizendo que desejamos agir com responsabilidade perante nossas ações para que possamos obter paz interior. Estar dizendo que queremos ser disciplinados para o alcance do êxito das realizações, tendo uma vida produtiva. Escolher entre o que é bom e o que é ruim para nós e para os outros, e nossa ação terá de ser condizente com o bem, com seus valores éticos e morais.

Salomão nos oferece uma pequena receita que pode mudar a nossa vida e inclusive ajudar-nos a vencer o tédio: “Faça bem feita qualquer coisa que você tiver de fazer. Depois da morte, para onde você vai, não se pode fazer planos, nem trabalhar, nem aprender, nem ganhar novos conhecimentos.” Eclesiastes 9.10

Como diz o ditado popular: “Quem planta colhe”. E o quanto antes cultivarmos as boas sementes, maiores serão as chances de uma colheita que poderá mudar de maneira positiva nossa história, proporcionando um futuro saudável.

O escritor português Fernando Pessoa disse: “Não é o tédio a doença do aborrecimento de nada ter que fazer, mas a doença maior de se sentir que não vale a pena fazer nada”.

Viver com simplicidade e descomplicar a vida é viver de acordo com os propósitos de Deus! É escolher o único caminho que leva à felicidade.

Sobre o autor

Vitor Carneiro

Vitor Carneiro

Vítor Carneiro, é pastor e palestrante.

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: