Esportes em Geral

Daniel Dias é tetra mundial nos 50m costas; Brasil soma 10 ouros no Mundial

Redação
Escrito por: Redação

Na noite desta segunda-feira, Daniel Dias brilhou mais uma vez no Campeonato Mundial de Natação Paralímpica, na Cidade do México. Pela terceira vez, o brasileiro subiu no pódio da competição, após conquistar a medalha de ouro nos 50m nado costas da classe S5. O tempo da vitória foi de 35s70, seguido por Thanh Tung Vo (40s36), do Vietnã, e Beytullah Eroglu (42s05), da Turquia.

Após três dias de competição, o Brasil, representado por 17 nadadores, acumula 21 medalhas, sendo dez de ouro, sete de prata e quatro de bronze e é o quarto colocado no quadro de medalhas. O país segue na busca do terceiro lugar, o que representaria a melhor campanha do país na história da competição.

Em seu quinto campeonato mundial, Daniel Dias mantém a hegemonia na prova. Desde a edição de 2010, ele não pisa em outro local do pódio a não ser o mais alto. Foi assim em Montreal 2013 e Glasgow 2015. Em Jogos Paralímpicos, não é diferente: foi ouro em Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.

“Sei o quanto o esporte paralímpico se renova e novos atletas surgem a cada ciclo paralímpico. Eu sei que tem gente que pensa: ‘Puxa, já são sete anos de conquistas e ainda continua com excelente conquistas’. Mas é isso que me motiva, querer ser um atleta melhor a cada dia”, comentou Dias.

Brasil fatura mais dois ouros na sessão diurna de provas

Nesta terça-feira, quarto dia de competição na Cidade do México, o Brasil ganhou duas medalhas de ouro na sessão diurna de provas. Os títulos foram conquistados por Ítalo Pereira, nos 100m costas S7 e por Ruan Souza, nos 100m peito SB9.

Ítalo Pereira conquistou a sua medalha com o tempo de 1m13s77. Ele liderou a disputa de ponta a ponta. O argentino Matias de Andrade ficou com o segundo lugar (1m15s39), e o croata Ante Rada com o bronze (1m18s10).

Nadando sozinho pela categoria SB9 por falta de quórum, Ruan Souza garantiu mais um ouro para o Brasil no Mundial. O paulista disputou a prova com a classe SB8 (a premiação acontece de forma separada) e alcançou o tempo de 1m13s21 nos 100m costas. Na final feminina da mesma prova na categoria S8, a brasileira Cecília Araújo ficou fora do pódio.

Imagem: Reprodução

Com informações da Gazeta Esportiva

Sobre o autor

Redação

Redação

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: